Obediência

07/07/2009

 

Neemias 13.1-3

1 Naquele dia, leu-se o livro de Moisés, na presença do povo, e achou-se escrito nele que os amonitas e os moabitas não entrassem jamais na assembleias de Deus;
2 porquanto não tinham saído ao encontro dos filhos de Israel com pão e água, mas contra eles assalariaram Balaão para os amaldiçoar; contudo, o nosso Deus converteu a maldição em benção.
3 Ouvindo eles esta lei, apartaram de Israel toda a multidão mista.


Talvez o momento de separar seja o mais complicado quando temos que obedecer ao querer do Senhor. No texto, vemos que o povo deveria separar do seu meio os amonitas e os moabitas. Eles não poderiam ficar no meio do povo. Era necessário obedecer e separar o povo que não deveria permanecer.

Muitas vezes pensamos em afastar pessoas da igreja porque elas se aproximam ainda em seus erros. Pensamos fazer a vontade do Senhor ao criar um "clube santo" na igreja, onde só devemos nos relacionar com aqueles que já estão vivendo uma vida de acordo com os padrões bíblicos, ou que, pelo menos, vivem como se estivessem assim. Mas em nossos dias não devemos agir como no texto acima. As pessoas que vivem de forma contrária ao Evangelho precisam se aproximar de nós e da Igreja, sentir-se bem em nosso meio e mais que isso, devem sentir vontade de deixar o que é contrário ao querer do Senhor, não porque insistimos ou porque nós queremos, mas porque essa é a vontade do Senhor. Mas nós não podemos decidir pela pessoa. Devemos mostrar o correto e dar testemunho, ajudar a pessoa a mudar! E deixar o Espírito Santo operar na vida dela!

Mas há muitas coisas que devemos pensar em nossa vida das quais devemos nos separar. Há "pecados de estimação", coisas erradas que até tentamos explicar ou legitimar como certas, que devemos abandonar. Viver de forma sincera é imperativo, claro! Não devemos fazer algo para agradar outra pessoa ou a sociedade, mas devemos viver para agradar ao Senhor. Não devemos fingir algo, porque estaremos vivendo uma mentira, ainda que pareça aos olhos dos outros que temos bom testemunho. Mas viver a verdade implica em fazer a vontade de Deus. Buscar conhecer o querer Dele e agir de acordo com isso. Anunciar ao Senhor e deixar o erro para fazer parte da assembleia do Senhor.

Não faça as coisas apenas porque os outros acham que é o certo. Faça porque isso agrada a Deus. Aí, naturalmente, quem é guiado pelo Espírito, verá em você o testemunho. E quem não é, vendo sua sinceridade e testemunho, poderá ser impactado pela verdade, a Verdade que liberta. Deixe de lado aquilo que é contrário ao querer do Senhor. Deixe de lado as "máscaras" que apenas enganam os outros. Viva de forma a agradar a Deus e deixe, com isso, que seu verdadeiro testemunho aflore, sem esforços para agradar aos outros, mas sempre buscando agradar a Deus. E as pessoas verão o seu verdadeiro testemunho, pode ter certeza disso. Deixe de lado pecados ou "máscaras" e deixe a Verdade que liberta verdadeiramente libertar você!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 07/07/09 por e-mail.