Salmo 107

02/07/2009

 

Deus salva de todas as tribulações

1 Dai graças ao Senhor, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre;
2 digam-no os remidos do Senhor, os quais ele remiu da mão do inimigo,
3 e os que congregou dentre as terras, do Oriente e do Ocidente, do Norte e do Sul.
4 Andaram desgarrados pelo deserto, por caminho ermo; não acharam cidade em que habitassem.
5 Andavam famintos e sedentos; desfalecia-lhes a alma.
6 E clamaram ao Senhor na sua tribulação, e ele os livrou das suas angústias;
7 conduziu-os por um caminho direito, para irem a uma cidade em que habitassem.
8 Dêem graças ao Senhor pela sua benignidade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens!
9 Pois ele satisfaz a alma sedenta, e enche de bens a alma faminta.
10 Quanto aos que se assentavam nas trevas e sombra da morte, presos em aflição e em ferros,
11 por se haverem rebelado contra as palavras de Deus, e desprezado o conselho do Altíssimo,
12 eis que lhes abateu o coração com trabalho; tropeçaram, e não houve quem os ajudasse.
13 Então, clamaram ao Senhor na sua tribulação, e ele os livrou das suas angústias.
14 Tirou-os das trevas e da sombra da morte, e quebrou-lhes as prisões.
15 Dêem graças ao Senhor pela sua benignidade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens!
16 Pois quebrou as portas de bronze e despedaçou as trancas de ferro.
17 Os insensatos, por causa do seu caminho de transgressão, e por causa das suas iniquidades, são afligidos.
18 A sua alma aborreceu toda sorte de comida, e eles chegaram até as portas da morte.
19 Então, clamaram ao Senhor na sua tribulação, e ele os livrou das suas angústias.
20 Enviou a sua palavra, os sarou e os livrou da destruição.
21 Dêem graças ao Senhor pela sua benignidade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens!
22 Ofereçam sacrifícios de louvor e relatem as suas obras com regozijo!
23 Os que descem ao mar em navios, os que fazem comércio nas grandes águas,
24 esses vêem as obras do Senhor, e as suas maravilhas no abismo.
25 Pois ele manda, e faz levantar o vento tempestuoso, que eleva as ondas do mar.
26 Eles sobem ao céu, descem ao abismo; esvaece-lhes a alma de aflição.
27 Balançam e cambaleiam como ébrios, e perdem todo o tino.
28 Então, clamam ao Senhor na sua tribulação, e ele os livra das suas angústias.
29 Faz cessar a tormenta, de modo que se acalmam as ondas.
30 Então, eles se alegram com a bonança; e assim ele os leva ao porto desejado.
31 Dêem graças ao Senhor pela sua benignidade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens!
32 Exaltem-no na congregação do povo, e louvem-no na assembleia dos anciãos!
33 Ele converte rios em deserto e nascentes, em terra sedenta;
34 a terra frutífera em deserto salgado, por causa da maldade dos que nela habitam.
35 Converte o deserto em lagos e a terra seca em nascentes.
36 E faz habitar ali os famintos, que edificam uma cidade para sua habitação;
37 semeiam campos e plantam vinhas, que produzem frutos abundantes.
38 Ele os abençoa, de modo que se multiplicam sobremaneira; e não permite que o seu gado diminua.
39 Quando eles decrescem e são abatidos pela opressão, aflição e tristeza,
40 ele lança o desprezo sobre os príncipes, e os faz desgarrados pelo deserto, onde não há caminho.
41 Mas levanta da opressão o necessitado para um alto retiro, e dá-lhe famílias como um rebanho.
42 Os retos o vêem e se regozijam, e toda a iniquidade tapa a sua própria boca.
43 Quem é sábio observe estas coisas e considere atentamente as benignidades do Senhor.


A misericórdia do Senhor é uma realidade! Seu cuidado e amparo são sempre presentes. Essa é uma realidade para aqueles que Nele confiam! Para todos que fazem as coisas de acordo com o Seu querer. Muitos querem experimentar o cuidado do Senhor. Mas querem as coisas do seu jeito, no seu tempo, na hora que querem e da forma que querem. Não é assim que funciona! Para quem segue a vontade do Senhor, a manifestação de Seu cuidado é uma realidade, mesmo nos momentos mais difíceis da vida. Mesmo nas angústias que qualquer um passa, sentimos o cuidado do Senhor.

Nós precisamos ter isso em mente sempre: Deus cuidou no passado e continua cuidando. Quando o povo estava na escravidão, Ele libertou! Quando andaram pelo deserto, tiveram alimento e água, sem contar com o cuidado no lugar (viveram em certa tranquilidade, pois não havia ataques externos e o cuidado do Senhor era constante) e com o cuidado com o vestuário. Quando o povo chegou na Terra Prometida, tomaram posse da terra. Quando foram para o exílio, ainda assim contaram com a misericórdia do Senhor, que em vez de punir com a morte, permitiu um tempo de acerto para que voltassem a obedecer a Sua vontade. Voltaram para casa, refizeram tudo e contaram com o cuidado do Senhor. E nós temos, em Jesus, a libertação do pecado! Quem providenciou isso para nós foi o Senhor!

No meio de algumas angústias, podemos ter pouca percepção do cuidado do Senhor. Muitos até acham que esse cuidado só vai se revelar quando os problemas acabarem! Mas muitas vezes, esse cuidado do Senhor se revela no meio do problema. A solução da parte do Senhor será sempre a melhor, mesmo que diferente do que achamos ou queremos. Mas poucos conseguem discernir a manifestação da vontade do Senhor quando acontece algo diferente do que é o seu próprio desejo. Achamos que Deus só vai nos atender do jeito que queremos. Queremos o desejo do nosso coração e deixamos de lado a Soberana vontade de Deus!

A pessoa sábia consegue notar o agir do Senhor em todas as situações. Devemos notar o agir de Deus na história e confiar em Sua misericórdia. Além disso, devemos buscar a Sua vontade e não a nossa. Assim, mesmo no tempo de angústia, sentiremos o toque do Senhor. Quando a melhor resposta nos for dada como solução (igual ou diferente do que imaginamos como melhor), saberemos discernir o agir do Senhor e vamos seguir debaixo de Sua vontade. Que o Senhor nos dê esse coração sábio para buscar Sua vontade e notar o Seu cuidado a cada dia!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 02/07/09 por e-mail.