Quem trabalha é digno de receber!

30/06/2009

 

Neemias 12.44-47

44 No mesmo dia, foram nomeados homens sobre as câmaras do tesouro para as ofertas alçadas, as primícias e os dízimos, para nelas recolherem, dos campos, das cidades, os quinhões designados pela lei para os sacerdotes e para os levitas; pois Judá se alegrava por estarem os sacerdotes e os levitas no seu posto,
45 observando os preceitos do seu Deus, e os da purificação, como também o fizeram os cantores e porteiros, conforme a ordem de Davi e de seu filho Salomão.
46 Pois desde a antiguidade, já nos dias de Davi e de Asafe, havia um chefe dos cantores, e havia cânticos de louvor e de ação de graça a Deus.
47 Pelo que todo o Israel, nos dias de Zorobabel e nos dias de Neemias, dava aos cantores e aos porteiros as suas porções destinadas aos levitas, e os levitas separavam as porções destinadas aos filhos de Arão.


Este momento mostra como acontecia o sustendo daqueles que trabalhavam no Templo. Sacerdotes e Levitas se dedicavam para a obra e destinavam seu tempo para a manutenção de todas as coisas do Templo. Logo, precisavam receber algo como porção para a própria manutenção. Já que se dedicavam a essa obra, e todos se alegravam porque havia quem dedicava seu tempo para isso, esses que estavam destacados precisavam, como os outros, de ter suas fontes para a manutenção. Mas os outros podiam se dedicar a outras tarefas e estes do Templo, estavam dedicados para as coisas do Senhor. Assim, havia algo previsto na Lei para que estes também tivessem sua manutenção!

A reestruturação foi completa! Voltavam a oferecer sacrifícios, o povo se alegrava com as coisas da fé estabelecidas, e tinha forças para seguir em frente, mantendo a nação e as próprias famílias. Esse momento de reorganização demandava especial atenção, para fazerem as coisas da forma correta. Afinal, por terem errado, eles passaram um tempo no Exílio! Agora, era tempo de colocar as coisas em ordem, reaprender o que fazer e seguir em frente da forma correta.

Muitas vezes nos acostumamos com formas de agir e temos a impressão que está tudo em ordem. Pensamos que é assim mesmo. Até mesmo líderes muitas vezes acabam entrando por esse caminho, recomendando e agindo da forma como se acostumaram. Não estou falando de quem fala para fazer e não faz! Estou falando de quem age e recomenda! Já que deu certo, porque não continuar, não é mesmo? Misericórdia! Temos que conhecer a vontade do Senhor. Não interessa que alguém fez algo que deu certo. Modismos não cabem na Palavra de Deus. Afinal, Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e eternamente (Hebreus 13.8). Não podemos ir na direção de modismos, mas sempre devemos ir na direção da Palavra de Deus. Conhecer a verdade que verdadeiramente liberta, que é Jesus.

Muitos estão presos em modismos e em coisas que deram certo e querem repetir. Mas infelizmente, muitos modismos até são contrários ao ensinamento da Bíblia! Como no tempo de Neemias, entendo que precisamos reaprender o que nos diz a Palavra e caminhar na direção do que é correto. Claro que temos que levar em conta que os avanços de nossa época permitem adaptações, mas não alterações! Alguns modismos alteram a essência da Palavra! Podemos adaptar, claro, mas sem alterar. E reconhecendo o que nos diz a Bíblia, precisamos nos alegrar em agir de acordo com a vontade de Deus. E mais: vivendo assim, iremos desfrutar sempre o melhor da parte do Senhor. Teremos aflições neste mundo, mas teremos bom ânimo, passaremos pelas dificuldades, enfrentaremos e teremos vitória! Mas para isso, precisamos conhecer a vontade do Senhor e agir da forma que nos mostra o querer Dele. Vivendo assim, seremos realmente alegres por realizar a vontade do Senhor!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 30/06/09 por e-mail.