Tempo de compromisso

28/04/2009

 

Leia Neemias 9.38 - 10.1-39

Na parte do texto em questão, vemos um compromisso de toda a nação para seguir a vontade de Deus. Alguns nomes são citados, mas não são apenas estes que fazem o compromisso, pois o texto relata que o "resto do povo" também fez compromisso. Os que são citados nominalmente são os que se apresentam pessoalmente como testemunhas do evento. Mas todo o povo faz o mesmo compromisso.

Era tempo de deixar o erro, conhecendo a Palavra, a vontade do Senhor, seguir esse caminho, vivendo para agradar a Deus. Era tempo de deixar completamente o erro. Chegam a afirmar que se alguém quiser fazer comércio com eles no dia que é destinado ao Senhor, que não vai ter nada. Não importa que o outro não siga, mas sim que eu sigo. Eu não tenho que me moldar ao que os outros fazem, mas devo me moldar ao desejo de Deus para minha vida.

Depois do tempo em que desobedeceram, depois do tempo do exílio, tempo de tratamento, depois da volta e de enfrentar algumas dificuldades no processo, depois de ver a reconstrução em ordem, depois de retomar contato com a Palavra do Senhor, esse era o tempo do compromisso. Não teria adiantado nada o que passaram antes, nem mesmo conhecer a Palavra, se não assumissem um compromisso diante do Senhor.

E compromisso não é algo apenas de "palavra". Compromisso vai além das palavras, da emoção de qualquer momento, e passa para a atitude. Mudar a forma de pensar e agir. Isso mostra que um compromisso foi real de fato. Não adianta só palavras bonitas, momentos cheios de emoção, mas é necessário que isso se torne vida em nossa vida. Devemos caminhar para as atitudes de acordo com esse compromisso e devemos viver de tal forma que um compromisso assumido seja cumprido. Não adianta apenas falar. Temos que falar e agir!

Assim, fica a dica: devemos conhecer a vontade do Senhor. Depois de conhecer, devemos nos arrepender de erros e buscar o caminho correto, vivendo de acordo com a Palavra. Mais que isso, devemos assumir um compromisso com o Senhor, de deixar o caminho errado para seguir de acordo com a vontade Dele. Esse compromisso pode ser assumido no momento do arrependimento, do reconhecimento de um erro, na busca por fazer a vontade do Senhor. E deve seguir para a vida, para o dia a dia, se transformando em atitude! O nosso compromisso deve mostrar através das atitudes que realmente estamos comprometidos com aquele compromisso, que queremos realmente viver da forma como acordamos e entendemos que seria a correta. Não adianta admitirmos um erro, mas continuarmos nele. Ao admitir, temos que ter o compromisso de buscar a mudança. Se não for assim, de nada terá adiantado admitir um erro. Apenas admitir e continuar praticando não muda a história. O que muda é admitir e mudar, assumir o compromisso com a mudança. Vemos no texto da meditação de hoje esse compromisso e ele nos serve de exemplo: deixemos o caminho errado, conheçamos a vontade do Senhor e vivamos de acordo com o querer Dele!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 28/04/09 por e-mail.