A batalha acontece. Mas a vitória é nossa!

03/03/2009

 

Neemias 6.1-14

1 Quando Sambalate, Tobias e Gesém, o arábio, e o resto dos nossos inimigos souberam que eu já tinha edificado o muro e que nele já não havia brecha alguma, ainda que até este tempo não tinha posto as portas nos portais,
2 Sambalate e Gesém mandaram dizer-me: Vem, encontremo-nos numa das aldeias da planície de Ono. Eles, porém, intentavam fazer-me mal.
3 E enviei-lhes mensageiros a dizer: Estou fazendo uma grande obra, de modo que não poderei descer. Por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse e fosse ter convosco?
4 Do mesmo modo mandaram dizer-se quatro vezes; e do mesmo modo lhes respondi.
5 Então Sambalate, ainda pela quinta vez, me enviou o seu moço com uma carta aberta na mão,
6 na qual estava escrito: Entre as nações se ouviu, e Gesém o diz, que tu e os judeus intentais revoltar-vos, e por isso tu estás edificando o muro, e segundo se diz, queres fazer-te rei deles;
7 e que constituíste profetas para proclamarem a respeito de ti em Jerusalém: Há rei em Judá. Ora, estas coisas chegarão aos ouvidos do rei; vem, pois, agora e consultemos juntamente.
8 Então, mandei dizer-lhe: De tudo o que dizes, coisa nenhuma sucedeu, mas tu mesmo o inventas.
9 Pois todos eles nos procuravam atemorizar, dizendo: As suas mãos hão de largar a obra, e não se efetuará. Mas agora, ó Deus, fortalece as minhas mãos.
10 Fui à casa de Semaías, filho de Delaías, filho de Meetabel, que estava em recolhimento; e disse ele: Ajuntemo-nos na casa de Deus, dentro do templo, e fechemos as suas portas, pois virão matar-te; sim, de noite virão matar-te.
11 Eu, porém, respondi: Um homem como eu fugiria? E quem há que, sendo tal como eu, possa entrar no templo e viver? De maneira nenhuma entrarei.
12 E percebi que não era Deus que o enviara; mas ele pronunciou essa profecia contra mim, porquanto Tobias e Sambalate o haviam subornado.
13 Eles o subornaram para me atemorizar, a fim de que eu assim fizesse, e pecasse, para que tivessem de que me infamar, e assim vituperassem.
14 Lembra-te, meu Deus, de Tobias e de Sambalate, conforme estas suas obras, e também da profetisa Noadias, e dos demais profetas que procuravam atemorizar-me.

 

Várias vezes alguns tentaram criar um clima de instabilidade durante o processo de reconstrução de Jerusalém, depois do Exílio. Falavam, tentavam, até mesmo ameaçavam, mas nada tirava Neemias da direção de trabalho e o povo o acompanhava.

Um ponto importante neste texto: aqueles que queriam desanimar a obra, tentavam tirar Neemias do seu lugar no trabalho. Mas ele não se desviava do trabalho. Mandava avisar: Estou fazendo a obra! Muitas vezes deixamos de lado um trabalho para o qual somos chamados porque outras pessoas tentam nos desanimar e nos tirar daquela direção. Mas Neemias nos ensina que se o Senhor nos chamou para o trabalho, não devemos deixar o mesmo por conta de qualquer situação. Devemos manter o foco e seguir em frente, fazendo a vontade do Senhor, sem temer ou desanimar.

O texto mostra até mesmo uma pessoa profetizando de maneira falsa, por suborno. Mentiras começam a ser contadas e levantadas, o que faz com que apareçam os boatos. Diante de um boato, muitas coisas podem não ser verdadeiras, mas tomar ar de sérias e coerentes, porque parecem sérias mesmo! E ainda mais dependendo de quem está falando, se é uma pessoa tida como séria. Mesmo que não seja verdade, se algo começa a ser falado, alguns acham que temos que explicar. Mas se não é verdade, temos que explicar o que? Nada. Quem inventou a história que explique a mentira, se foi por maldade, se foi por não entender direito as coisas ou o que quer que seja. Neemias deixa claro que as mentiras estão sendo levantadas, inventadas e que ele não tem nada a ver com aquelas mentiras. E diante da profecia falsa, encomendada, por suborno, ele deixa claro que não vai seguir. Para discernir essas coisas, só debaixo da vontade do Senhor.

Não deixar o trabalho para o qual o Senhor nos chamou por qualquer tentativa de abafar e ainda entender quando alguém que diz falar em Nome do Senhor, na verdade está falando em nome de outros ou do seu próprio nome. Seguir em frente debaixo da vontade do Senhor, mesmo diante de calúnias e problemas. Esse deve ser o nosso modo de agir. Quando sabemos que estamos fazendo a vontade do Senhor, estamos com nossa vida em ordem diante Dele, nada pode nos tirar do alvo, do foco. E devemos seguir em frente, sem temer, porque nossa vida está nas mãos do Senhor e se algo nos acontecer, será para exaltar o Nome do Senhor. E se nada ocorrer, será também para exaltar o Senhor. Basta termos nossa vida nas mãos do Senhor, fazer a vontade Dele e não abandonar essa direção, ainda que mintam a nosso respeito ou nos ameacem. Se é vontade do Senhor que continuemos, seguiremos em frente e iremos experimentar o melhor do Senhor e o Nome Dele será glorificado!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 03/03/09 por e-mail.