Registrando o testemunho

03/02/2009

 

Neemias 3
 

No capítulo 3 de Neemias, vemos a descrição de quem trabalhou na obra de reconstrução e o que fez. Cada um tinha uma função, uma responsabilidade no processo, quer de fazer algo específico ou ainda, de cuidar de alguma parte específica da construção. A obra não podia parar! Precisava ter as pessoas trabalhando no local e com as responsabilidades certas!

Podemos imaginar que um texto assim nos diga muito pouco. Na verdade, ele é como uma espécie de genealogia, só que da construção e não de famílias e origens. Esse texto seria uma espécie de "ata de fundação", com cada participante dando sua contribuição para a realização da obra.

Logo, ele é muito importante. Era preciso deixar claro como a obra foi feita, quem trabalhou, cada evento realizado, para que o registro pudesse ser guardado para testemunho. O testemunho era tanto de quem fez a obra, do que foi feito e, claro, que realmente tinha sido realizado, afinal, sem registros, no futuro poder-se-ia dizer que nunca houve destruição ou reconstrução. Com tudo registrado, o testemunho é completo: o povo passou por dificuldades por deixar de lado a vontade do Senhor, mas foi cuidado e realizou a reconstrução no tempo do Senhor, para restaurar as coisas e buscar novamente a vontade do Senhor.

O registro das pessoas é interessante. Foram dignos de nota, de registro. Isso não quer dizer que essas pessoas são mais importantes do que Deus! Mas que elas se dispuseram a fazer o que era vontade do Senhor. Da mesma forma, podemos ser reconhecidos ou reconhecer pessoas, mas sempre tendo em mente que aquilo só aconteceu porque fizemos a vontade do Senhor e, claro, que foi Ele agindo em nós e através de nós diante da nossa disposição em obedecer Sua vontade.

Que seja assim conosco: que nos coloquemos ao dispor da vontade do Senhor e realizemos grandes obras. Que elas fiquem para testemunho do agir do Senhor, da nossa disposição em obedecer e mostre para outras pessoas que vale a pena fazer a vontade do Senhor!

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 03/02/09 por e-mail.