Salmo 96

04/12/2008

 

Tributo à glória e majestade de Deus

1 Cantai ao Senhor um cântico novo, cantai ao Senhor, todos os moradores da terra.
2 Cantai ao Senhor, bendizei o seu nome; anunciai de dia em dia a sua salvação.
3 Anunciai entre as nações a sua glória, entre todos os povos as suas maravilhas.
4 Porque grande é o Senhor, e digno de ser louvado; ele é mais temível do que todos os deuses.
5 Porque todos os deuses dos povos são ídolos; mas o Senhor fez os céus.
6 Glória e majestade estão diante dele, força e formosura no seu santuário.
7 Tributai ao Senhor, ó famílias dos povos, tributai ao Senhor glória e força.
8 Tributai ao Senhor a glória devida ao seu nome; trazei oferendas, e entrai nos seus átrios.
9 Adorai ao Senhor vestidos de trajes santos; tremei diante dele, todos os habitantes da terra.
10 Dizei entre as nações: O Senhor reina; ele firmou o mundo, de modo que não pode ser abalado. Ele julgará os povos com retidão.
11 Alegrem-se os céus e regozije-se a terra; brame o mar e a sua plenitude.
12 Exulte o campo, e tudo o que nele há; então, cantarão de júbilo todas as árvores do bosque
13 diante do Senhor, porque ele vem, vem julgar a terra; julgará o mundo com justiça e os povos com a sua fidelidade.



Há uma especulação entre os estudiosos que este salmo foi cantado quando Davi trouxe a Arca de volta.

Os salmos de 95 até 100 são salmos com tema de exaltação a Deus muito presente. Somos chamados a cantar louvores, a exaltar ao Senhor. Nesses salmos, esse convite normalmente vem acompanhado de uma descrição de algo que o Senhor já fez, mostrando motivos para esse louvor e deixando claro que se Ele fez, fará de novo e continuará cuidando de quem O busca. Aí, o convite para o louvor se torna importante, pois louvamos tanto pelo que já foi feito e confiamos que ainda será feito! Passa por fé.

O tema de outros deuses é novamente abordado. A preocupação do salmista é deixar claro que os outros deuses são apenas ídolos, muito mais invenção humana que de fato seres com poderes. Afinal, esses deuses são exatamente comparados aos ídolos (e em outro salmo fica claro que esses ídolos podem ter boca, mas não falam, ouvido e não ouvem, e por aí vai - salmo 115) e a declaração sobre o Senhor é em cima da criação (v. 5), mostrando Sua soberania, pois se Ele criou, é maior que a Sua criação.

Um dos convites deste salmo para o louvor é porque o Senhor julga os povos com justiça. Quer dizer: pode ser que algum outro governante possa ter falhas em observar algumas coisas, mas isso não acontece com o Senhor. Ele cuida da melhor forma. E, diz o salmo, virá julgar a terra. O Messias é profetizado aqui! Este salmo é um grande convite ao louvor, porque o Senhor é o criador e cuida da melhor forma do povo que O busca. Além disso, um dia virá julgar a terra, quer dizer, virá observar o que foi feito, como as coisas foram realizadas, e colocará em ordem as coisas diante de possíveis injustiças. Ele é o Senhor. Por isso, louve e busque Sua vontade. Afinal, ainda que hoje aconteça alguma injustiça, chegará o dia que Ele irá tirar do seu olhar a lágrima! Confie!

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 04/12/08 por e-mail.