O mal pensado pode se tornar em bênção!

07/10/2008

 

Esdras 6.1-12

1 Então, o rei Dario o decretou, e foi feita uma busca nos arquivos onde se guardavam os tesouros em Babilônia.
2 E em Acmetá, na fortaleza que está na província da Média, se achou um rolo, e nele estava escrito um memorial, que dizia assim:
3 No primeiro ano do rei Ciro, o rei Ciro baixou um decreto com respeito à casa de Deus em Jerusalém: Seja edificada a casa, o lugar em que se oferecem sacrifícios, e sejam os seus fundamentos bem firmes; a sua altura será de sessenta côvados, e a sua largura de sessenta côvados,
4 com três carreiras de grandes pedras, e uma carreira de madeira nova; e a despesa se fará do tesouro do rei.
5 Além disso, sejam restituídos os utensílios de ouro e de prata da casa de Deus, que Nabucodonosor tirou do templo em Jerusalém e levou para Babilônia, e que se tornem a levar para o templo em Jerusalém, cada um para o seu lugar, e tu os porás na casa de Deus.
6 Agora, pois, Tatenai, governador de além do Rio, Setar-Bozenai, e os vossos companheiros, os governadores, que estais além do Rio, retirai-vos desse lugar;
7 deixai de impedir a obra desta casa de Deus; edifiquem o governador dos judeus e os seus anciãos esta casa de Deus no seu lugar.
8 Além disso, por mim se decreta o que haveis de fazer para com esses anciãos dos judeus, para a edificação desta casa de Deus, a saber, que da fazenda do rei, dos tributos da província dalém do Rio, se pague prontamente a estes homens toda a despesa.
9 Igualmente o que for necessário, como novilhos, carneiros e cordeiros, para holocaustos ao Deus do céu; também trigo, sal, vinho e azeite, segundo a palavra dos sacerdotes que estão em Jerusalém, dê-se-lhes isso de dia em dia sem falta;
10 para que ofereçam sacrifícios de cheiro suave ao Deus do céu, e orem pela vida do rei e de seus filhos.
11 Também por mim se decreta que a todo homem que alterar este decreto, se arranque uma viga da sua casa e que ele seja pregado nela; e da sua casa se faça por isso um monturo.
12 O Deus, pois, que fez habitar ali o seu nome derribe todos os reis e povos que estenderem a mão para alterar o decreto e para destruir esta casa de Deus, que está em Jerusalém. Eu, Dario, baixei o decreto. Que com diligência se execute.



Esse texto me traz muita alegria! Mostra claramente que muitas vezes, quando nossos adversários se levantam contra nós, tentando brecar o trabalho que estamos realizando, até mesmo fazendo parecer que o mesmo está errado, pode acontecer algo maravilhoso: o mal que eles tentaram aprontar se torna em bênção!

Quando adversários se levantam contra nós, podemos até nos abater. Não é nada interessante ver pessoas falando bobagens a nosso respeito. Pior ainda é quando esses adversários falam bobagens e ainda assim conseguem, mesmo que por um tempo, fazer parecer que estão certos! Foi assim na situação deste texto: os adversários resolveram causar problemas para a reconstrução do Templo (que, na época, concentrava tanto a força religiosa do povo, como também a força política e sua reconstrução marcaria definitivamente o retorno de Israel ao cenário político da época como nação estabelecida). Tentaram brecar a obra, fazendo parecer que a mesma era feita contra a ordem do rei. Conseguiram que o rei daqueles dias mandasse buscar informações sobre a liberação da construção. E se essa liberação não fosse achada? Esse era o desejo dos adversários. A obra iria parar...

Mas o mal que os adversários tentaram realizar, acabou se tornando em confirmação da bênção! O rei confirma a ordem e ainda por cima manda efetuar os pagamentos que deveriam ser realizados. Não adiantou a tentativa de brecar a obra. Antes, essa tentativa se transformou em bênção.

Quando fazemos as coisas certas, dentro da ordem do Senhor e dentro da leis (aquelas que não vão contra a vida ou contra a soberania do Senhor, claro), ainda que por um tempo as pessoas façam parecer que estamos errados, logo o Senhor mostrará que estamos certos. Os adversários podem até conseguir por um tempo brecar o trabalho. Mas logo o Senhor fará a obra e até mesmo o mal que seja tentato contra nós poderá se tornar em bênção!

Não sei a luta que você está enfrentando. Uma coisa eu sei: se mantenha debaixo da vontade do Senhor. Não se afaste do cumprimento de leis (repito: aquelas que não vão contra a vida ou contra a soberania do Senhor, claro). E deixe as coisas acontecerem. Logo, aqueles que se levantam contra você serão envergonhados ou, no mínimo, irão se arrepender do que fizeram, se você segue a vontade do Senhor. Ainda que haja tristeza hoje, mesmo que com lágrimas, siga realizando a vontade do Senhor. Afinal, os que semeiam com lágrimas vão colher com risos (Salmo 126.5). Siga debaixo do querer do Senhor e você verá coisas grandiosas acontecendo!
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 07/10/08 por e-mail.