Somos chamados para o trabalho missionário

01/10/2008



"Jesus, aproximando-se, falou-lhes, dizendo: Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século" - Mateus 28.18-20

"Cristianismo e missões. As duas ideias acham-se inseparavelmente ligadas. É interessante refletir onde estaria o cristianismo hoje sem o vibrante avanço missionário que manifestou-se depois do Pentecostes e continuou vivo durante os séculos seguintes. Ele seria talvez, como o zoroastrismo, uma religião obscura da antiguidade, estudada pelos eruditos, mas pouco conhecida além das fronteiras de sua terra. O cristianismo, porém, desde o seu início foi diferente de todas as outras religiões. A ordem de avançar, difundindo as boas novas, constituía o próprio núcleo da fé."


("... Até aos confins da terra." - Uma história biográfica das missões Cristãs, de Ruth A. Tucker, p.25)


Depende de mim, de você, de todos nós. E não podemos dizer que somente o/a outro/a que é chamado/a, pois somos todos/as chamados/as para a tarefa de evangelizar. Não é necessário ir a outros povos e nações para ser missionário/a. Podemos começar na rua de nossa casa, ou até mesmo dentro dela.

Mas existem os/as chamados/as para a missão de forma integral. E aí? É fácil reconhecer em outros/as o chamado. Mas, quando sou eu?

Esteja pronto/a a dizer sim para o Senhor. Aceite o chamado, se é que há a testificação com o Espírito do Senhor. E lembre-se que Ele está conosco, nos sustentando sempre, independente de missionários/as em outros lugares ou no lugar mais próximo.


Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 01/10/08 por e-mail.