Para ter vitória, temos que enfrentar a batalha!

30/09/2008

 

Esdras 5.6-17

6 A cópia da carta que Tatenai, o governador da província a oeste do Rio, e Setar-Bozenai, e os seus companheiros, os governadores, que estavam deste lado do Rio, enviaram ao rei Dario,
7 enviaram-lhe um relatório, no qual estava escrito: Ao rei Dario toda a paz.
8 Saiba o rei que nós fomos à província de Judá, à casa do grande Deus, a qual se edifica com grandes pedras, e já a madeira está sendo posta nas paredes, e esta obra vai-se fazendo com diligência, e se adianta em suas mãos.
9 Então, perguntamos àqueles anciãos, falando-lhes assim: Quem vos deu ordem para edificar esta casa, e completar este muro?
10 Além disso, lhes perguntamos pelos seus nomes, para tos declararmos, isto é, para te escrevermos os nomes dos homens que entre eles são os chefes.
11 E esta é a resposta que nos deram: Nós somos servos do Deus do céu e da terra, e reedificamos a casa que há muitos anos foi edificada, a qual um grande rei de Israel edificou e acabou.
12 Mas depois que nossos pais provocaram à ira o Deus do céu, ele os entregou na mão de Nabucodonosor, o caldeu, rei de Babilônia, o qual destruiu esta casa, e transportou o povo para Babilônia.
13 Porém, no primeiro ano de Ciro, rei de Babilônia, o rei Ciro baixou decreto para que esta casa de Deus fosse reedificada.
14 E até os utensílios de ouro e de prata da casa de Deus, que Nabucodonosor tinha tomado do templo que estava em Jerusalém e levado para o templo de Babilônia, o rei Ciro os tirou do templo de Babilônia, e eles foram entregues a um homem cujo nome era Sesbazar, a quem ele tinha constituído governador;
15 e disse-lhe: Toma estes utensílios, vai, e leva-os para o templo que está em Jerusalém, e reedifique-se a casa de Deus no seu lugar.
16 Então, veio o dito Sesbazar e lançou os fundamentos da casa de Deus, que está em Jerusalém; de então para cá ela vem sendo edificada, não estando ainda concluída.
17 Agora, pois, se parece bem ao rei, busque-se nos arquivos reais, ali em Babilônia, para ver se é verdade haver um decreto do rei Ciro para se reedificar esta casa de Deus em Jerusalém, e sobre isto nos faça o rei saber a sua vontade.



Temos, nesta vida, que enfrentar algumas batalhas. Jesus orou ao Pai pedindo que os seus discípulos não fossem tirados do mundo, mas que fossem livres do mal. Além disso, orou por mim e por você, pois Ele pede ao Pai não somente por aqueles que ali estavam, mas por todos os que viessem a crer (João 17).

Logo, estamos no mundo. As dificuldades da vida se levantam para qualquer pessoa, independente de credo religioso, cor, escolaridade, posição social e por aí vai. Não é privilégio de alguns! Todos enfrentamos essas dificuldades. A diferença daquele que tem Jesus como seu Único e Suficiente Salvador é que este sabe que a vitória já está garantida, pois Jesus nos fez mais que vencedores. As lutas estarão diante de nós, podemos até nos abater por um momento diante das crises, mas ainda que a dificuldade dure muito tempo, sabemos que já temos a vitória!

No texto de hoje, um grupo de opositores do povo judeu escreve uma carta ao rei Dario, na tentativa de descobrir alguma falha no processo de retorno dos judeus para casa ou ainda de conseguir parar a obra de reconstrução. Eles não pedem para ver no arquivo real se há realmente a ordem de volta e reconstrução apenas para ficarem mais aliviados com o andamento da obra. Eles queriam que houvesse qualquer irregularidade e que a obra parasse. Por inveja, medo, raiva ou qualquer outro sentimento. Queriam ver se achavam alguma vírgula no lugar errado e, assim, viesse do rei Dario a ordem de parar com aquela obra.

Quantas vezes estamos fazendo a coisa certa e adversários se levantam contra nós para tentar nos desanimar... E se não conseguem, tentam nos amedrontar ou ainda vão às últimas consequências na tentativa de nos tirar do trabalho que temos para realizar. Há momentos em que nem são adversários que se levantam, mas pessoas próximas, queridas, que sem entender a dimensão do que temos para realizar, acabam tentando nos desanimar.

Deixe o Senhor controlar sua vida, dar a direção. Não deixe que pessoas ou circunstâncias desanimem você, caso você esteja mesmo fazendo aquilo que o Senhor quer. Não siga simplesmente sua vontade, pois nosso coração pode nos enganar. Um coração transformado e dirigido pelo Espírito Santo pode discernir o melhor, mesmo que as circunstâncias pareçam desfavoráveis. Mesmo que pareça estranho fazer aquilo num primeiro momento e as pessoas achem até errado. Mas se é o Senhor direcionando sua vida, você fará a vontade Dele e as circunstâncias vão mudar. Logo você verá a manifestação do Senhor e as pessoas que até achavam que tinha algo estranho ou errado, poderão testemunhar que era apenas impressão e que o Senhor manifestou Sua vontade.
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 30/09/08 por e-mail.