Salmo 86

14/08/2008

 

Súplica e confiança
Oração de Davi

1 Inclina, Senhor, os teus ouvidos, e ouve-me, porque sou pobre e necessitado.
2 Preserva a minha vida, pois sou piedoso; ó Deus meu, salva o teu servo, que em ti confia.
3 Compadece-te de mim, ó Senhor, pois a ti clamo o dia todo.
4 Alegra a alma do teu servo, pois a ti, Senhor, elevo a minha alma.
5 Porque tu, Senhor, és bom, e pronto a perdoar, e abundante em benignidade para com todos os que te invocam.
6 Dá ouvidos, Senhor, à minha oração, e atende à voz das minhas súplicas.
7 No dia da minha angústia clamo a ti, porque tu me respondes.
8 Entre os deuses nenhum há semelhante a ti, Senhor, nem há obras como as tuas.
9 Todas as nações que fizeste virão e se prostrarão diante de ti, Senhor, e glorificarão o teu nome.
10 Pois tu és grande e operas maravilhas; só tu és Deus!
11 Ensina-me, Senhor, o teu caminho, e andarei na tua verdade; dispõe o meu coração para temer o teu nome.
12 Louvar-te-ei, Senhor Deus meu, de todo o meu coração, e glorificarei o teu nome para sempre.
13 Pois grande é a tua benignidade para comigo, e livraste a minha alma das profundezas do Seol.
14 Ó Deus, os soberbos têm-se levantado contra mim, e um bando de homens violentos procura tirar-me a vida; eles não te consideram.
15 Mas tu, Senhor, és um Deus compassivo e benigno, longânimo e abundante em graça e em fidelidade.
16 Volta-te para mim e compadece-te de mim; dá a tua força ao teu servo e a salva o filho da tua serva.
17 Mostra-me um sinal do teu favor, para que o vejam aqueles que me odeiam, e sejam envergonhados, por me haveres tu, Senhor, me ajudado e me confortado.


Este é um salmo reconhecido como uma oração de Davi. Assim, a autoria é a ele atribuída.

O momento da angústia é claro para a manifestação da misericórdia de Deus. Sabemos que o Senhor age o tempo todo e sempre está nos livrando de muitas coisas. Mas quando as coisas estão aparentemente em ordem, fica mais complicado sentirmos esse toque. Agora, no meio da angústia, vemos claramente o agir do Senhor quando este acontece. Muitos acabam só buscando em momentos de dificuldade. Apesar de ser mais fácil manter a fé inabalável quando vemos as coisas acontecendo, já que no tempo da adversidade podemos vacilar, é no momento da angústia que ela parece mais forte!

Mas o versículo três nos mostra como deve ser a nossa busca: o dia todo, na versão que aqui temos. Isso quer dizer: o tempo todo! Não só quando tudo está bem, na calmaria; não só quando tudo vai mal, na dificuldade. Devemos buscar o tempo todo, na angústia ou na tranquilidade.

Davi busca ao Senhor, pois sabe que obterá resposta (v. 7). Sabe que não está apenas jogando palavras ao vento, apenas desabafando. Ele tem certeza do cuidado do Senhor para com sua vida e que pode confiar a Ele sua petição, na certeza de uma resposta.

Da mesma forma, nós devemos nos comportar. O dia mau pode acontecer. Devemos nos vestir com a armadura (Efésios 6.10-20) exatamente para resistirmos no dia mau. Não é para termos forças para enfrentar os dias bons! Afinal, quando as coisas estão seguindo em ordem, os acontecimentos podem nos dar a motivação necessária para continuar. E aí, corremos o risco de achar que a situação está boa por si e não por manifestação do Senhor. E quer tenhamos dias bons ou maus, devemos confiar no Senhor.

Há dias que parece que vamos fraquejar, diante de muitos problemas e chateações. Parece que a fé vai falhar. Muitos se agarram a essa fé para seguir. Mas devemos ter uma fé inabalável no cuidado do Senhor tantos em momentos bons como em momentos ruins. Afinal, é Ele quem está agindo, qualquer que seja a situação. Quer seja nos dando vitória diante de um problema, quer seja nos dando livramento, não permitindo que sequer passemos pelo problema, ou ainda nos dando forças para enfrentarmos o problema.

A busca pela vontade do Senhor deve ser uma constante em nossa vida. Não apenas nos momentos de angústia, mas em cada momento. Dessa forma, contaremos sempre com o favor do Senhor. As dificuldades serão nada diante do agir Dele. As alegrias por cada vitória ou momento bom serão motivação para louvarmos o Senhor por Seu agir. E em todo o tempo buscaremos ao Senhor para realizar Sua vontade e viver sempre o melhor. Ainda que com dificuldades, mas esperando sempre pelo agir do Senhor. Confiando que nossas orações não são apenas palavras ditas, mas são ouvidas pelo Senhor.

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 14/08/08 por e-mail.