Somos chamados para fazer algo além do certo

08/07/2008

 

Eu sou a videira verdadeira, e o meu Pai é o agricultor. Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, Ele corta; e todo o que dá fruto limpa, para que produza mais fruto ainda. - João 15.1-2

Segundo o texto do Evangelho de João, nós, como cristãos, somos partes frutíferas de uma árvore, onde a parte de ligação entre nós e as raízes é o próprio Cristo. É Ele quem nos sustenta para darmos frutos. Mas depende de nós a preocupação por dar esses frutos para que não sejamos "podados" dessa árvore.

Os cristãos não podem simplesmente agir com o desejo de fazer as coisas que são certas. Quando somos bonzinhos, agimos como o Jovem Rico (Lucas 18.18-23), que cumpria todas as observâncias da Lei. Na parábola do Bom Samaritano (Lucas 10.25-37), vemos um sacerdote e um levita (cumpridores da Lei) passando de largo diante de alguém com necessidades.

Além de fazermos as coisas boas para nossa própria vida (cuidar da nossa salvação, tomando cuidado com as coisas erradas), devemos fazer algo mais. Dar frutos que brotem para a vida eterna é a nossa responsabilidade.

Boas atitudes só, não são o fim de tudo. Precisamos nos preocupar com todos, salvos ou não. Com os salvos, para que não venhamos a ser pedra de tropeço pra que alguém se perca. E para os não salvos, para que eles venham a se converter (sem contar com também não sermos pedra de tropeço para estes também).

Que o Senhor nos capacite para tal. Busquemos força Nele para agirmos diferentemente dos valores do mundo, que despreza as coisas perdidas. Para Deus, essas coisas não existem, já que Ele é um Deus de impossíveis.

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 08/07/08 por e-mail.