O amor do Senhor

04/06/2008

 

Quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo: Não temas; eu sou o primeiro e o último - Apocalipse 1.17


João, na ilha de Patos, começa a ter uma revelação que resultará no livro do Apocalipse. Logo no início, ele vê o Senhor. Cai aos pés Dele, mas o Senhor o anima, colocando a mão sobre ele e confirmando que ele não deve temer.

Quantas vezes tudo o que precisamos é um toque, um abraço? Nem precisamos que nos digam algo. Precisamos de um toque. O Senhor se aproxima de João, o toca e ainda diz algo! Que cena tranqulizadora! João, que vivia um momento delicado, já tinha motivos de sobra para temer. E o Senhor se aproxima dele, o conforta exatamente em cima disso: não temas!

Da mesma forma o Senhor se aproxima de nós. Quando passamos dificuldades, Ele está ao nosso lado! Se assim não fosse, pode ter certeza, a dificuldade poderia ser maior! A Bíblia diz que não passamos por tentação que não seja humanamente suportável e que todas as coisas colaboram para o bem daqueles de amam a Deus. Você ama a Deus? Então, tenha certeza: sua dificuldade não é insuportável e até mesmo ela vai colaborar para o seu bem!

Sem contar que podemos sentir o toque do Senhor no meio das dificuldades. Como foi com João, podemos sentir esse toque do Senhor, em nosso ombro. Eu já senti! É algo que anima a continuar a caminhada. Parece que acendeu a luz em uma sala escura! Nem sei descrever tão bem, mas posso dizer que é algo maravilhoso. Você já sentiu isso? Sabe o que estou falando, então.

Deixe o Senhor se aproximar de você para consolar. Busque Sua vontade, deixe de lado a crise por conta da dificuldade e confie que Ele sempre fará o melhor, ainda que pareça estranho.

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor


Esta meditação foi enviada em 04/06/08 por e-mail.