O amor do Senhor

23/04/2008

 

E o Senhor Deus fez túnicas de peles para Adão e sua mulher, e os vestiu. - Gênesis 3.21

Gostaria de passar alguns dias meditando sobre o amor do Senhor por nós. Podemos encontrar em várias passagens das Escrituras a revelação desse amor, muito mais que revelação, a manifestação! Agora, gostaria de propor a observação de algumas situações e pessoas no Antigo e no Novo Testamentos, mostrando a manifestação desse amor, que nos revela a realidade de que o Senhor não concorda com o pecado que cometemos, mas isso não O impede de nos amar e querer que tenhamos uma atitude diferente da que temos quando praticamos algum pecado.

Muitos se preocupam com o que fazer para ser salvo... A necessidade de ser bom, legal, gentil... Parece que a cada atitude temos que nos policiar para não cairmos nas garras de um Deus que seria um juiz austero.

Eu, sinceramente, vejo nas páginas da Bíblia e na vida de muitas pessoas que o Senhor, claro, é justo! Mas foi Ele mesmo quem providenciou a forma de nos relacionarmos com Ele: Jesus. Não se iluda: não há outra forma! Boas atitudes, são importantes, fazer coisas certas e fugir do erro, tem que ser natural para nós que servimos ao Senhor. Não deve ser um peso em nosso relacionamento com Ele. Não será por boas atitudes que iremos ter bom relacionamento eterno com o Senhor, pois a forma que Ele definiu para esse relacionamento é aceitarmos a Jesus!

No texto que motiva esta mensagem, vemos o Senhor se aproximando de Adão e Eva, pessoas que haviam cometido um pecado, tinham ido contra a vontade Dele. Ainda assim, o Senhor se aproxima deles para vesti-los. Parece a atitude de um Deus que vai punir simplesmente por conta do erro? O Senhor deixou claro que o erro tinha consequências, mas isso não anulou a atitude amorosa.

Não podemos perder essa visão: Deus, apesar de não gostar quando cometemos erros, não deixa de nos amar. Temos que assumir consequências muitas vezes por conta de nossos erros, mas isso não anula a atitude amorosa do Senhor.

E somos chamados a agir da mesma forma em nossos relacionamentos: podemos até não concordar com o que uma pessoa que amamos fez, não vamos passar a "mão na cabeça" por conta do erro, mas não podemos deixar de dar apoio e carinho para que a pessoa possa sair dessa situação. Muitas vezes, nos pegamos agindo apenas na primeira parte (não "passando a mão na cabeça) e deixamos de lado o carinho, o apoio.

O Senhor age assim conosco e nos convida a agirmos assim também. Afinal, nosso testemunho pode ajudar na manifestação da vontade de Deus ao mundo. Se não testemunharmos corretamente, agindo de acordo com a vontade do Senhor, podemos atrapalhar na pregação do Evangelho.

Nas próximas semanas veremos outras pessoas na Bíblia que o Senhor se aproximou para demonstrar Seu amor e cuidado. Sempre nas quartas-feiras, se Ele nos permitir.

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 23/04/08 por e-mail.