O nome de Jesus

30/01/2008

 

3ª Parte

Há uma música de Adhemar de Campos que muitas vezes cantamos ou ouvimos (por exemplo, no álbum Poderoso):

O Nome de Jesus é poderoso,
O Nome de Jesus é sobre todos,
Nome mais doce,
Nome mais lindo,
Nome sublime é o Nome de Jesus!

O Nome de Jesus levanta os mortos,
O Nome de Jesus sara os feridos,
Nome mais santo,
Nome mais puro,
Nome bendito é o Nome de Jesus!

Semana passada escrevemos que Anunciamos a salvação em Nome de Jesus.

Hoje:

e que em seu nome se pregasse o arrependimento para remissão dos pecados, a todas as nações, começando por Jerusalém. - Lucas 24.47

Temos a responsabilidade de anunciar a todas as pessoas que em Jesus Cristo existe uma solução. Na verdade, existe A solução para a vida desde os dias que vivemos aqui, como para a eternidade. Muitas vezes pensamos em salvação apenas como algo para a eternidade, quando o Evangelho deixa claro que essa é uma das dimensões da salvação que experimentamos em Jesus. Ele não se preocupou apenas com essa parte, muito importante, claro. Mas Ele viveu e pregou, deixando claro que a salvação que Ele traz é completa: desde a libertação de problemas físicos ou opressões sociais, chegando à eternidade.

Em nossos dias, quando passamos por momentos bons e ruins, podemos confiar no Senhor. O cuidado, o amparo, a força, o discernimento para enfrentarmos cada situação, nos é prometido. Se o Senhor está conosco (se vivemos de acordo com a vontade de Deus), podemos contar com, no mínimo, a força que venha Dele para enfrentarmos qualquer situação. E precisamos mesmo que sejam boas ou ruins. Nas boas, para que não achemos que conseguimos sozinhos e abandonemos o Senhor, não dando a glória devida a Ele. Nos ruins, porque ninguém gosta de enfrentar dificuldades e no Senhor temos a solução, a direção.

Muitas pessoas ainda precisam ouvir que no Senhor há solução! Talvez pessoas próximas a você. E se você já experimentou o carinho, o cuidado do Senhor, deve anunciar! Quando gostamos de algo, devemos anunciar para outras pessoas isso. Quando gostamos do atendimento de um restaurante, damos a dica para outras pessoas. Por que não fazer o mesmo com o que conhecemos do Evangelho?

Como escrevemos na semana passada: "Claro que devemos anunciar ao maior número possível de pessoas. Mas não devemos nos desanimar se apenas um grupo pequeno responder." Nós vemos nas páginas da Bíblia que grandes multidões aceitavam o Evangelho. Isso pode acontecer! Mas não devemos desanimar se o trabalho começar menor. O que não devemos é deixar de anunciar o que encontramos em Jesus para as outras pessoas. Tanto porque é bom, como porque devemos anunciar, como compromisso com o Evangelho. Anunciemos ao Senhor!
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 30/01/08 por e-mail.