Salmo 56

22/11/2007

 

Conforto na perseguição
Ao mestre de canto. Segundo a melodia
"A pomba dos terebintos distantes". Hino de
Davi, quando os filisteus o prenderam em Gate

1 Compadece-te de mim, ó Deus, pois homens me calcam aos pés e, pelejando, me aflingem o dia todo.
2 Os meus inimigos me calcam aos pés o dia todo, pois são muitos os que insolentemente pelejam contra mim.
3 No dia em que eu temer, hei de confiar em ti.
4 Em Deus, cuja palavra eu louvo, em Deus ponho a minha confiança e não terei medo; que me pode fazer um mortal?
5 Todos os dias torcem as minhas palavras; todos os seus pensamentos são contra mim para o mal.
6 Ajuntam-se, escondem-se, espiam os meus passos, como que aguardando a minha morte.
7 Escaparão eles por meio da sua iniquidade? Ó Deus, derruba os povos na tua ira!
8 Tu contaste as minhas aflições; põe as minhas lágrimas no teu odre; não estão elas no teu livro?
9 No dia em que eu te invocar, retrocederão os meus inimigos; isto eu sei: que Deus está comigo.
10 Em Deus, cuja palavra eu louvo, no Senhor, cuja palavra eu louvo,
11 em Deus ponho a minha confiança e não terei medo; que me pode fazer o homem?
12 Sobre mim estão os votos que te fiz, ó Deus; eu te oferecerei ações de graças;
13 pois tu livraste a minha alma da morte. Não livraste também os meus pés de tropeçarem, para que eu ande diante de Deus na luz da vida?


Mais um salmo atribuído a Davi. Nesse caso, há uma indicação do momento histórico do salmo: seria de quando Davi foi preso pelos filisteu em Gate. Na verdade, a tradição relaciona esse texto com o evento histórico mencionado em 1 Samuel 21.10ss, quando Davi de faz de "maluco" para não correr riscos.

Como ser humano, Davi teme por sua vida. Não há nenhum problema em ter receios. O problema é se deixar dominar por esses receios. Há um instinto de sobrevivência que nos alerta algo diante de um possível perigo! E temeremos para atender a esse instinto. Mas dar mais ênfase a isso, em detrimento da fé não pode ser a prática. A fé precisa ser mais forte que esse sentimento, esse instinto. Ele pode existir, não há erro nisso! O erro passa a ser realidade quando damos mais ênfase a esse medo ou instinto e deixamos de lado a certeza que podemos contar com o cuidado do Senhor, mesmo no meio do perigo!

Davi demonstra isso nesse salmo: deixa claro sua preocupação, seu medo, pois pede para o Senhor se compadecer dele por conta do que está passando, mas na mesma passagem, deposita sua fé e esperança no Senhor, pois aguarda o agir Dele contra o que ele está vivendo. Ainda que tenhamos que enfrentar inimigos cruéis, atrevidos ou orgulhosos, ainda que sejam numerosos, não podemos dar mais ênfase a isso. Temos, claro, que notar a situação e clamar ao Senhor. E assim, declarar nossa confiança mesmo no meio da angústia. A dificuldade não é maior que a possibilidade de agir do Senhor. Ele vai agir de alguma forma. Mesmo que seja nos dando força para enfrentarmos a dificuldade. Muitos esperam o Senhor agindo sempre ou nos livrando (não deixando que entremos em alguma dificuldade) ou dando a vitória (nos tirando do meio da dificuldade) e não conseguem ver o agir do Senhor dando força para enfrentar essa dificuldade. É o Nome Dele que será louvado se sua vida está nas mãos Dele. Logo, Ele fará o melhor, independente do que pareça aos olhos humanos.

Quando temos nosso coração firmado no Senhor e em Sua Palavra, não há dificuldade que passemos que nos desanime completamente. Temos a confiança e a certeza de que Ele age! Logo, ainda que tenhamos uma preocupação, essa não pode ser maior que a certeza que o Senhor vai agir. A preocupação faz parte de nossos dias. Mas a certeza que o Senhor age vem da fé. E é exatamente isso que deve nos nortear: a fé. Não há problema grande demais (e muitos são realmente grandes!) que não possa ser deixando diante do Senhor e não ter solução. Sempre terá! Se estivermos em pecado, devemos nos corrigir, claro. Mas se estivermos em ordem com o Senhor e ainda assim passarmos por dificuldades, devemos buscar ao Senhor para que o Nome Dele seja louvado diante dessa situação. Aí, ou daremos testemunho de Seu agir nos dando vitória ou, ao menos, estaremos preparados para ajudar outras pessoas a enfrentarem suas dificuldades, com nosso testemunho.

A situação pode parecer sem solução. Mas do Senhor virá a resposta, tenha certeza disso!

A Bíblia nos dá essa certeza. O agir do Senhor em pessoas próximas a nós nos dá essa certeza. O agir do Senhor em pessoas que ouvimos o testemunho, mesmo sem nem conhecer de perto, também nos dá essa certeza. O agir do Senhor em outras situações que já vivemos também pode nos essa certeza (se já passamos por outras situações, claro). Sabemos que por mais difícil que possa parecer aos olhos humanos, do Senhor vem a solução.

Apresentemos nossa angústia ao Senhor, como fez Davi. Apresentemos nossa inquietação. Mas temos também que declarar nossa fé na certeza de atuação do Senhor. Essa fé nos dá a certeza que Deus vai agir (se é que já não está agindo!). Sabendo disso, podemos agradecer, indo na contra-mão do que normalmente se faz. Quem passa por problemas, se lamenta. Nós podemos apresentar nossa angústia diante do Senhor e, com fé, agradecer, pois mesmo que não estejamos vendo, sabemos que o Senhor vai agir. Isso é fé - certeza que vai acontecer mesmo que não esteja nem mesmo parecendo que vai. Não importa o que vai acontecer. Pode ser do jeito que eu acho melhor ou não. O que sei é que será o melhor, mesmo que seja diferente do que eu esperava. O Senhor fará o melhor e dará a solução, a resposta, a força, a direção para você. Sua angústia, ainda que seja real e séria (já que muitas vezes exageramos na dimensão de um problema), terá solução. No mínimo, você terá forças para enfrentar o problema. De alguma forma, o Senhor vai agir. Pode ser que já esteja agindo! Confie.

Não olhe para suas dificuldades e se lamente. Olhe para elas, se inquiete, claro, pois somos humanos, mas apresente sua certeza diante do Senhor de que Ele vai agir e dar a vitória, dar a força para você enfrentar, pois será o Nome Dele que será louvado depois disso. Será a Ele que as pessoas vão reconhecer diante de sua vitória. Não há dificuldade que não seja resolvida pelo Senhor, quer mudando a sorte ou dando força para enfrentarmos, afinal, a graça do Senhor nos basta! Mas podemos ter fé, como Davi, que do Senhor virá a resposta. Não ficaremos no problema. Teremos a vitória da parte do Senhor! Confie e louve ao Senhor.
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 22/11/07 por e-mail.