Pureza!

20/11/2007

 

Os da linhagem de Israel se apartaram de todos os estranhos, puseram-se em pé e fizeram confissão dos seus pecados e das iniquidades de seus pais. - Neemias 9.2

Hoje, vamos ficar apenas na primeira parte do versículo - Os da linhagem de Israel se apartaram de todos os estranhos.

Em Esdras 10 vemos os israelitas mandando embora suas mulheres que não eram judias. Podemos claramente ver conexão entre o texto de hoje em Neemias com o referido texto em Esdras.

As questão aqui era a seguinte: obedecer ao Senhor. Desde a chegada em Jericó e o começo da tomada da terra, a orientação era não se unir com as pessoas daqueles lugares que eles estavam tomando, pois se os israelitas fizessem isso, haveria problemas (vemos isso muito claramente no livro de Josué). Claro que não se unir com o povo não dizia respeito apenas a algum tipo possível de sociedade nos negócios.

Como o povo estava passando pela experiência do perdão e da restituição, voltando do exílio, era muito forte o sentimento de que era preciso acertar e fazer a vontade do Senhor. Quando conseguimos uma nova chance diante de um erro passado que nos levou a perder algo, nos esforçamos muito para dar certo, se realmente queremos aquilo. Era o que Israel estava vivendo: queriam acertar com o Senhor!

Podemos trazer o texto para nós da seguinte forma: o Senhor nos chama a deixarmos as coisas do mundo para seguir Sua vontade. Muitas vezes acabamos tentando dar um jeitinho, arrumar uma explicação para as coisas que fazemos, até tentamos legitimar com a Bíblia algo que, sinceramente, não dá pra ser legitimado. Muitos defendem a posição e o máximo que podemos fazer é orar para que o Espírito Santo possa convencer a pessoa que a explicação que ela arrumou não cabe naquela situação, afinal, é Ele quem vai convencer; nossa bela linha de raciocínio pode até atrapalhar nesse processo!

O Senhor chama a cada um de nós para sermos adoradores. O que mais viermos a realizar a partir disso, deverá ser porque é vontade do Senhor. Não é porque é bom e até mesmo não será questionado biblicamente se o fizermos, que devemos fazer! Diz a Bíblia que muitos farão proezas em nome do Senhor e ouvirão no último dia que não são conhecidos. O que nos deixa claro que o Senhor não nos chama para as atividades, mas para a adoração. A partir disso, aí sim, vamos de fato fazer não o que nos agrada ou o que agrada as outras pessoas (mesmo que seja bom e correto), mas o que de fato o Senhor quer, deixando de lado as práticas que estejam erradas aos olhos do Senhor.

No caso de pecados, pode ficar mais fácil para notarmos. Deixamos de lado com maior entendimento. Mas entender que há atividades que são boas, agradáveis e, do nosso ponto de vista, até necessárias, mas que só devemos fazer se for vontade do Senhor, é mais complicado. Muitos se entendem chamados para fazer muitas coisas. Mas o Senhor nos chama para sermos adoradores. Quem vai agir em nós e através de nós é o Espírito Santo. O próprio Deus vai se manifestar. Nossa disposição deve ser de adorador e aí sim, com essa disposição, as coisas vão acontecer, mas porque obedecemos ao chamado do Senhor e Ele passou a agir em nós e através de nós. Se nos preocuparmos em fazer as coisas, podemos ser como aqueles citados na Bíblia que fizeram tantas coisas e não são conhecidos do Senhor. Já os que fizeram muitas coisas, nem sabiam que tinham feito! Por que? Porque acabaram fazendo, é fato, mas como consequência de busca ao Senhor. Foram, de fato, vasos usados pelo Senhor. Cheios de Deus, puderam transbordar dentro da vontade do Senhor. Por isso nem sabem que fizeram: não se preocuparam em fazer. Mas, por uma postura correta, de adorador, acabaram fazendo, isto é, foram usados por Deus na realização da tarefa.

Nesse texto, o que pode nos ajudar, então, em atitude diante do Senhor para melhorarmos o nosso relacionamento com Ele ou, em alguns casos, até mesmo começar esse relacionamento é:

- Devemos deixar as coisas do mundo: o pecado, prazeres aparentes e momentâneos, coisas que desagradam ao Senhor;

- Devemos deixar o ativismo: Fazer porque é bom ou certo não necessariamente revela a vontade do Senhor;

- Devemos buscar ao Senhor: Essa busca se revela na adoração. A partir dessa busca, vamos acabar realizando muitas coisas. Mas não porque nos preocupamos em fazer, mas em adorar, aí o Senhor vai se revelar a nós e também a outras pessoas, através de nós. Ele é quem faz; nós buscamos a Ele e Ele Se revela, Se manifesta.

Deixe o que desagrada ao Senhor. Deixe o erro, o pecado. Deixe o ativismo e passe a ser adorador e o Senhor fará a atividade através de você e em você. Não pense que se você se colocar na posição de adorador que você fará menos que alguém que se envolve em muitas atividades! Você fará mais, pois Deus vai de fato agir em você e através de você. Pode ter certeza! Afinal, a postura de adorador não é apenas contemplativa, mas uma postura de alguém que se dispõe ao Senhor e o próprio Senhor fará através dessa as coisas. Não devemos definir o que vamos fazer como nosso chamado. Mas sim, deixar o Senhor agir através de nós.
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 20/11/07 por e-mail.