Comentário de livro Bíblico: Jó

01/10/2007

 

Autoria e Data 
A autoria de Jó é incerta. O livro não nos oferece nenhum indício de quem seja seu autor ou até mesmo qual é a data em que foi escrito.
 
Tudo indica que Jó viveu no período patriarcal (em algum momento entre Abraão, Isaque ou Jacó), por conta dos costumes apresentados no livro. Vemos traços de comportamento nos patriarcas parecidos com os costumes relatados no livro. Não temos como afirmar a data em que foi escrito, mas podemos entender que a tradição oral que envolveu a história de Jó é antiga.
 
Alguns estudiosos arriscam que o livro pode ter sido escrito por Moisés ou até mesmo Salomão. Mas, o ponto que muitos estudiosos defendem é que este livro é escrito ainda no exílio ou logo após esse evento (século VI a. C.). Mas a tradição que envolve o texto seria bem mais antiga, chegando realmente ao tempo dos patriarcas.
 
Assim, em data e autoria, não podemos afirmar muita coisa. Só o óbvio: que o Espírito Santo inspirou alguém para colocar em forma de texto uma tradição oral que, tudo indica, poderia ter se perdido no tempo, por ser tão antiga (se o livro foi escrito por volta do tempo do exílio com uma história da época dos patriarcas, aproximadamente 10 séculos). Não se perdeu para nos transmitir uma bela mensagem.
  
O livro
A Bíblia atesta que Jó foi uma pessoa com posses e importante em seu tempo. Ele é citado, por exemplo, em Ezequiel 14.14 e Tiago 5.11.
 
Jó era um gentil. Acredita-se que era descendente de Naor, irmão de Abraão. Conhecia Deus pelo nome de “Shaddai” - o Todo Poderoso (há, pelo menos, 30 referências a Shaddai no Livro de Jó).

A maior parte do livro é composta por diálogos entre Jó e seus amigos, seguidos pelo desafio de Eliú a Jó. Os quatro homens tentam responder a pergunta: Por que sofre Jó?
 
Acredito que esse seja um livro que nos apresenta mensagens muito interessantes. Podemos entender que nem sempre recebemos dificuldades por conta de erros de nossa parte e somos chamados a manter fidelidade ao Senhor, independente de nossa situação, para contar com Seu cuidado e apoio. Não importa o quanto busquemos ao Senhor, ainda podemos conhecer mais de Sua bondade. Jó fazia isso, inclusive, por conta de seus filhos que poderiam ter cometido algum pecado. Jó descobre que, mesmo com toda essa busca, ainda havia mais do Senhor para ele conhecer e, com isso, continuar buscando.

Esboço de Jó
Introdução 1.1 - 2.13
  O caráter de Jó 1.1-5
  Satanás desdenha da fidelidade de Jó 1.6-12
  Satanás destrói as propriedades e os filhos de Jó 1.13-22
  Satanás ataca a saúde de Jó 2.1-8
  Reação da esposa de Jó 2.9-10
  A visita dos amigos de Jó 2.11-13
 
I. Diálogo entre Jó e os seus três amigos 3.1 - 31.40
  Clamor de desespero de Jó 3.1-26
  Primeiro diálogo 4.1 - 14.22
  Segundo diálogo 15.1 - 21.34
  Terceiro diálogo 22.1 - 31.40
 
II. A solução de Eliú 32.1 - 37.24

III. A solução do Senhor 38.1 - 41.34
  O primeiro discurso 38.1 - 40.2
  A resposta de Jó 40.3-5
  O segundo discurso 40.6 - 41.34

IV. A resposta de Jó 42.1-6

Conclusão 42.7-17
  Repreensão do Senhor aos três amigos de Jó 42.7-9
  O Senhor restaura a Jó 42.10-17
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 01/10/07 por e-mail.