Salmo 47

13/09/2007

 

Deus, o rei da terra
Ao mestre de canto. Salmo dos filhos de Corá

1 Batei palmas, todos os povos; aclamai a Deus com voz de júbilo.
2 Porque o Senhor Altíssimo é tremendo; é grande Rei sobre toda a terra.
3 Ele nos sujeitou povos e nações sob os nossos pés.
4 Escolheu para nós a nossa herança, a glória de Jacó, a quem amou.
5 Deus subiu entre aplausos, o Senhor subiu ao som de trombeta.
6 Cantai louvores a Deus, cantai louvores; cantai louvores ao nosso Rei, cantai louvores.
7 Pois Deus é o Rei de toda a terra; cantai louvores com salmo.
8 Deus reina sobre as nações; Deus está sentado sobre o seu santo trono.
9 Os príncipes dos povos se reúnem como povo do Deus de Abraão, porque a Deus pertencem os escudos da terra; ele se exaltou gloriosamente.

Este salmo também é atribuído aos filhos de Corá.

Batei palmas ... Celebrai! É hora de reconher o Senhor, declarar sua Grandiosidade. O salmo não coloca uma questão anterior para que dediquemos esse reconhecimento. Nos chama ao louvor, a declararmos nossa celebração com júbilo, com alegria, isso sem uma motivação específica anterior. Nada precisou acontecer antes ou ser declarado que o Senhor realizou para que o autor do salmo chamasse o povo ao louvor.

Assim: louve ao Senhor. Declare com alegria sua gratidão, seu reconhecimento. Não apenas pelo que Ele fez e faz. Mas porque Ele É!

Depois de chamar o povo ao louvor, aí o salmista apresenta o que o Senhor realizou. Muitas vezes precisamos de uma "atmosfera" para o louvor. E contrariando essa necessidade, o salmista já declara que é para louvar ao Senhor. Não devemos apenas aguardar essa "atmosfera". Não devemos aguardar que o Senhor realize algo para Lhe declarar louvores. Louvamos porque Ele É! Não devemos esperar algo ou motivação para louvar. Devemos louvar!

Podemos até confundir esse louvor com a adoração, o reconhecimento do Senhor, a admiração com Sua majestade. Mas o salmista não chama para a adoração. Chama para o louvor, para bater palmas. Para um mover de gratidão. Agradecer não é adorar, é louvar! Adorar é se maravilhar. Louvar é engrandecer, agradecer, exaltar, glorificar...

Dessa forma, insisto nas palavras do salmista: Batei palmas, celebrai ao Senhor. Não espere um motivo específico! Celebrai com vozes de júbilo. Ele é tremendo, é o Grande Rei acima de todos. Já fez, é fato. Mas não devemos louvar somente após uma nova realização. Devemos louvar. E depois de uma nova realização, louvar também. Mas não devemos apenas esperar algo. Devemos louvar. Por isso, louve ao Senhor!
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 13/09/07 por e-mail.