A pergunta que valia mais

10/08/2007


Numa universidade, dois amigos que cursavam medicina iam muito bem nas provas e trabalhos da faculdade. No final do semestre, ambos tinham notas entre 9 e 10. Havia uma prova final no curso de Química, mas, a dupla estava muito confiante nas suas notas. Assim, os dois resolveram passar um final de semana festejando com amigos de uma outra universidade.

A festa foi grande e também a ressaca. Ambos dormiram tarde demais e chegaram atrasados na universidade na segunda-feira, dia da prova final. Ao invés de tentar fazer o exame, a dupla procurou o professor depois com uma história que inventaram.

Os dois afirmaram que o carro deles teve um pneu furado e ficaram sem pneu de reserva. Segundo eles, demorou para arrumar o pneu e isso resultou no atraso deles para o exame.

O professor considerou a história dos dois e concordou que daria uma segunda chance de fazer o exame no dia seguinte. Ambos estudaram para valer aquela noite e foram ao exame no dia seguinte na hora marcada.

O professor colocou ambos em salas separadas e entregou o exame. Quando começaram o exame, perceberam que a primeira pergunta era uma questão fácil e valia meio ponto. Animados, responderam à primeira pergunta e viraram a página. Na segunda página havia apenas uma pergunta – Qual dos quatro pneus furou? A resposta valia 9,5 pontos.

Autor desconhecido

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

 

Esta meditação foi enviada em 10/08/07 por e-mail.