Comentário devocional do Apocalipse

11/07/2007


Apocalipse 15.2-4

2 E vi como que um mar de vidro misturado com fogo; e os que tinham vencido a besta e a sua imagem e o número do seu nome estavam em pé junto ao mar de vidro, e tinham harpas de Deus.  
3 E cantavam o cântico de Moisés, servo de Deus, e o cântico do Cordeiro, dizendo: Grandes e admiráveis são as tuas obras, ó Senhor Deus Todo-Poderoso; justos e verdadeiros são os teus caminhos, ó Rei dos séculos.  
4 Quem não te temerá, Senhor, e não glorificará o teu nome? Pois só tu és santo; por isso todas as nações virão e se prostrarão diante de ti, porque os teus juízos são manifestos.


João, mais uma vez, vê um mar de vidro, como foi em Apocalipse 4.6 (escrevemos sobre esse assunto em 27/09/06).

Só que desta vez ele acrescenta algo na descrição da visão: esse mar era misturado com fogo! O fogo serve para purificar. O ouro precisa passar pelo fogo para ser purificado.
Mar, no Apocalipse, muitas vezes quer dizer numerosa multidão. Assim, esse mar de vidro representa aqueles que morrem no Senhor e que aguardam o Dia final. Lá no começo da visão, esse mar estava diante do Trono. Havia movimentação fora, louvor dos 4 seres viventes, reação dos 24 anciãos (Apocalipse 4).

Agora, além dos seres viventes e dos anciãos que se manifestaram lá atrás, há um novo grupo que entoa o cântico descrito no nosso texto: os que tinham vencido a besta e a sua imagem e o número do seu nome. Haviam sido purificados e estavam na presença do Senhor. Esses estavam em pé junto ao mar de vidro, e tinham harpas de Deus, estavam prontos para entoar o cântico descrito.

Esses, por terem enfrentado a Besta e vencido, tiveram que testemunhar a confiança em Cristo com a própria vida, pois enfrentaram a Besta e a venceram por não aceitar o seu domínio. Mas já estão diante do Mar de Vidro, o que indica que já morreram (Apocalipse 6.9-11 e 7.13-15).

Era necessário que o número fosse completado (6.9-11). Aqui, o início do relato mostra que estes que aguardavam estão em posição de cântico de vitória, prontos para o desenrolar final dos acontecimentos. Estamos próximos do final da descrição da visão de João!

Maranata!
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 11/07/07 por e-mail.