Salmo 37

21/06/2007

 

Temporária, a felicidade dos perversos
Salmo de Davi

1 Não te enfades por causa dos malfeitores, nem tenhas inveja dos que praticam a iniquidade.
2 Pois em breve murcharão como a relva e secarão como a erva verde.
3 Confia no Senhor e faze o bem; assim habitarás na terra e te alimentarás em segurança.
4 Deleita-te também no Senhor, e ele te concederá o que deseja o teu coração.
5 Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará.
6 E ele fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu direito como o meio-dia.
7 Descansa no Senhor, e espera nele; não te enfades por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa maus desígnios.
8 Deixa a ira, abandona o furor; não te enfades, pois isso só leva à prática do mal.
9 Porque os malfeitores serão exterminados, mas aqueles que esperam no Senhor herdarão a terra.
10 Pois ainda um pouco, e o ímpio não existirá; atentarás para o seu lugar e ele ali não estará.
11 Mas os mansos herdarão a terra e se deleitarão na abundância de paz.
12 O ímpio maquina contra o justo e contra ele range os dentes,
13 mas o Senhor se ri do ímpio, pois vê que vem chegando o seu dia.
14 Os ímpios têm puxado da espada e têm entesado o arco, para derrubarem o pobre e necessitado, para matarem os que são retos no seu caminho.
15 Mas a sua espada lhes entrará no coração, e os seus arcos serão quebrados.
16 Mais vale o pouco que o justo tem do que as riquezas de muitos ímpios.
17 Pois os braços dos ímpios serão quebrados, mas o Senhor sustém os justos.
18 O Senhor conhece os dias dos íntegros, e a herança deles permanecerá para sempre.
19 Não serão envergonhados no dia do mal, e nos dias da fome se fartarão.
20 Mas os ímpios perecerão, os inimigos do Senhor serão como a beleza das pastagens; desaparecerão, em fumaça se desfarão.
21 O ímpio toma emprestado, e não paga; mas o justo se compadece e dá.
22 Pois aqueles que são abençoados pelo Senhor herdarão a terra, mas aqueles que são por ele amaldiçoados serão exterminados.
23 Confirmados pelo Senhor são os passos do homem em cujo caminho ele se deleita;
24 ainda que caia, não ficará prostrado, pois o Senhor lhe segura a mão.
25 Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão.
26 Ele é sempre generoso e empresta, e a sua descendência é abençoada.
27 Aparta-te do mal e faze o bem; e terás morada permanente.
28 Pois o Senhor ama a justiça e não desampara os seus santos. Eles serão preservados para sempre, mas a descendência dos ímpios será exterminada.
29 Os justos herdarão a terra e nela habitarão para sempre.
30 A boca do justo profere sabedoria; a sua língua fala o que é reto.
31 A lei do seu Deus está em seu coração; não resvalarão os seus passos.
32 O ímpio espreita o justo e procura matá-lo.
33 O Senhor não o deixará nas mãos dele, nem o condenará quando for julgado.
34 Espera no Senhor, segue o seu caminho e ele te exaltará para herdares a terra; tu o verás quando os ímpios forem exterminados.
35 Vi um ímpio cheio de prepotência a espalhar-se como a árvore verde na terra natal.
36 Mas eu passei, e ele já não era; procurei-o, mas não pôde ser encontrado.
37 Nota o homem íntegro e considera o reto, porque há para o homem de paz um porvir feliz.
38 Quanto aos transgressores, serão à uma destruídos, e a posteridade dos ímpios será exterminada.
39 Mas a salvação dos justos vem do Senhor; ele é a sua fortaleza no tempo da angústia.
40 E o Senhor os ajuda e os livra; ele os livra dos ímpios e os salva, porquanto nele se refugiam.

Nós vemos claramente neste Salmo a preocupação com a atitude do justo em relação ao ímpio e a esperança que deve ser postada no Senhor.

Quando alguém se levanta contra a gente, nossa vontade é devolver! É natural no ser humano essa atitude. Não queremos "levar desaforo pra casa". E o começo do salmo dá instruções quanto a essa atitude, clamando que possamos, na verdade, deixar pra lá e não gastar tempo com essa chateação. O que devemos mesmo é nos concentrar em confiar e aguardar o agir do Senhor.

Definitivamente não é fácil! Ver alguém nos difamar é péssimo. Ver alguém fazendo coisas erradas e que muitas vezes nos atinge sem fazer nada, é quase impossível! Queremos ver as coisas acertadas. E isso não é ruim! Mas o texto nos chama a atenção: não devemos gastar tempo com isso. Se tentarmos (e devemos tentar!), mas não formos ouvidos, não devemos insistir! Devemos confiar no Senhor e Ele fará o que for necessário para acertar a situação.

Mais difícil ainda é ver o ímpio conseguir o que quer e aquele que serve ao Senhor sempre ter dificuldades. É isso que vemos no dia-a-dia! Parece que quem serve ao Senhor sempre tem dificuldades e quem faz as coisas erradas consegue ter o que quer.

Mas na verdade, não é bem assim.

Primeiro, somos abençoados pelo cuidado do Senhor. No meio da dificuldade, se o ímpio passar por ela, ele só verá a dificuldade. Nós, sentiremos o cuidado e apoio do Senhor. Por pior que esteja a situação, teremos paz e a certeza de que o Senhor está no controle, não só por acreditar nisso, mas por sentir de fato.

Segundo, do meio do problema, o ímpio pode ter complicações para sair. Nós, podemos confiar que o Senhor nos dará o melhor caminho!

Pode até parecer que o ímpio tem mais coisas. Mas logo ele não existirá mais. Isso quer dizer: quem herdará com o Senhor são os justos! Então, ainda que durante esta vida pareça que o ímpio se deu melhor, a vida não acaba nos dias que vivemos por aqui. E há muito mais para se viver, uma eternidade, depois disso. E lá, o ímpio não terá parte. Por isso num dia ele existe, é árvore frondosa, e no outro deixou de existir. Quer dizer que o que viveremos com o Senhor é muito mais e muito melhor do que estes dias que vivemos aqui.

E ainda que o justo passe por dificuldades, elas serão supridas pelo Senhor. Por isso o salmista diz que já foi moço e agora é velho e não viu o justo passando por dificuldades. Não quer dizer que ele não passa de forma alguma! Quer dizer que, mesmo que passe, quem cuida é o Senhor. Dele vem a força para enfrentar e a forma de sair da dificuldade. Basta confiar.

Que o nosso refúgio seja o Senhor. Que não percamos tempo quando os ímpios não quiserem se acertar. Não nos neguemos a lutar pelo que é certo, mas não deixemos essa luta ser maior do que nossa confiança no Senhor. Se não tiver jeito, confiemos no Senhor, pois Ele fará o melhor. E a nós, é muito melhor confiar no Senhor, pois Ele dará a solução, nos dará força para enfrentar a dificuldade e nos dará a herança, nos dará a eternidade para desfrutarmos com Ele.

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 21/06/07 por e-mail.