Escondido na penumbra

06/04/2007

 

Mais um texto para pensarmos sobre a Páscoa!

extraído: http://www.hpjesusteama.com/

O famoso pintor holandês Rembrandt em seu quadro da crucificação (acima) consegue inicialmente atrair a sua atenção para a cruz e para Jesus. Logo os seus olhos serão atraídos para a multidão reunida ao redor da cruz. O que mais se destaca são os rostos daqueles responsáveis pela crucificação do Filho de Deus. Finalmente os seus olhos perceberão no centro da pintura um outro personagem escondido na penumbra. A história nos informa que ali está um auto-retrato de Rembrandt! Ele reconhecia assim que os seus pecados também ajudaram a pregar Jesus naquela cruz.

Alguém pode muito facilmente dizer que Jesus morreu por todos os pecadores. Isto é muito diferente de alguém dizer que Cristo morreu por causa dos seus pecados. É muito fácil condenarmos aqueles que crucificaram Jesus. Podemos até ficar um pouco assustados quando percebemos que temos a capacidade de ser tão indiferentes quanto Pilatos lavando as mãos, ardilosos como os religiosos da época, rudes como os soldados, inconsequentes como a multidão e covardes como os discípulos. Nestes dias em que celebramos a Páscoa não pense apenas no que eles fizeram com Jesus - eu e você também pregamos Jesus naquela cruz!

Nós fazemos parte daquela multidão que gritava - "Crucifique-o!" 

Pense de novo na pintura de Rembrandt. Se você olhar com cuidado verá que nas sombras daquela pintura está o pintor, eu, você, ... neste momento especial você poderá dizer de todo o coração: 

Ele morreu por mim!

É por isto que a Bíblia nos fala que "Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós sendo nós ainda pecadores." 

Nesta Páscoa eleve a sua voz agradecendo o sacrifício de Cristo naquela cruz por amar você!

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 06/04/07 por e-mail.