Comentário devocional do Apocalipse

04/04/2007

 

Apocalipse 11.15-19

15 E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso Senhor e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.
16 E os vinte e quatro anciãos, que estão assentados em seus tronos diante de Deus, prostraram-se sobre seus rostos e adoraram a Deus,
17 Dizendo: Graças te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder, e reinaste.
18 E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra.
19 E abriu-se no céu o templo de Deus, e a arca da sua aliança foi vista no seu templo; e houve relâmpagos, e vozes, e trovões, e terremotos e grande saraiva.


O que João relata aqui é o fim. O novo começo.

O fim por conta da ira contra as Nações, por conta do julgamento (v. 18), da definição do Reino do Senhor (v. 17).

Novo começo por conta do reinado do Senhor e da Sua presença confirmada (v. 17 e 19).

Quando o anjo toca a sétima trombeta, vozes são ouvidas. João relata aqui o que ele ainda está vendo no céu. Pelo que notamos, a descrição desta sétima trombeta do ponto de vista da terra começa no capítulo 16. Mas veremos isso no devido tempo.

No momento em que o Templo é aberto no céu, João vê a Arca da Aliança, tão procurada por pesquisadores e em filmes. Alguns afirmam que essa arca já foi encontrada, mas sua descoberta ainda permanece oculta por decisão dos judeus. Ela teria sido encontrada no mesmo monte onde Jesus foi crucificado e logo abaixo da localização da Cruz. Teriam, inclusive, encontrado sangue nessa arca, sangue que teria escorrido de Cristo até a arca encontrada, por dentro da terra.

Realmente acho complicado! O que estaria essa Arca fazendo na visão de João no Templo no céu se ainda está enterrada (ou já foi encontrada, mas continua escondida) aqui na terra? Acredito que a Arca está onde diz a visão de João: no céu. Ou, no máximo, sendo muito interpretativo, ela só será realmente encontrada nos últimos dias da humanidade, no final da Grande Tribulação. Mas, como venho escrevendo, João tem uma visão das coisas que estarão acontecendo até este momento do ponto de vista do céu. E foi lá que ele viu a arca. Assim, entendo realmente que é lá que ela está. Para que precisamos hoje de um símbolo da presença do Senhor se Ele está em nossos corações? Por isso não temos, entendo, a arca por aqui.

Entendo que neste momento João encerra a visão da Última semana profética de Daniel do ponto de vista do céu. Ele começou essa descrição no capítulo 4, quando é chamado para o céu e já encontra os tronos ocupados, indicando, entendo, que o arrebatamento já aconteceu, pois de outra forma os tronos não poderiam estar ocupados.

Da mesma forma que ele inicia o relato sobre o que ele vê a partir do céu com a descrição do Trono, Daquele que está assentado nesse Trono e dos 24 tronos ocupados, então, descrevendo que já aconteceu algo para que os tronos estejam ocupados (entendo que é o arrebatamento dos vivos/ressureição dos mortos em Cristo), entendo que João começa a descrição dos mesmos acontecimentos (e outros) que ele viu do céu, agora do ponto de vista da terra, com o arrebatamento. Veremos isso na próxima semana.

Vamos "recomeçar" o estudo. Agora, com João relatando os acontecimentos a partir do ponto de vista da terra. O que será visto com mais nitidez pelos que passarem por esse período da história da humanidade que está próximo.

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 04/04/07 por e-mail.