Comentário de Epístola: Tito

19/03/2007

 

Data
Tito é muito pouco conhecido. Deveria, claro, ser companheiro de Paulo, mas não vemos indicações sobre ele em outros livros da Bíblia. Como ele não era circuncidado (Gálatas 2.3), ele era grego e convertido ao cristianismo possivelmente em pregação de Paulo.

Apesar de não encontrarmos indicações em outra parte da Bíblia, vemos por Tito 1.5 que Paulo e Tito estiveram em Creta. Essa viagem provavelmente aconteceu em alguns momentos durante 63-64 d. C., após a libertação de Paulo de sua primeira prisão em Roma. Como tinha pouco tempo (a qualquer momento poderia ser preso novamente), Paulo deixou Tito em Creta para cuidar de novas igrejas. Então o apóstolo partiu para outras áreas de trabalho. Em algum momento a caminho de Nicópolis, na Grécia (3.12), ele escreveu para Tito.

A Carta
A carta possui três grandes temas, a saber: a organização da igreja, a doutrina correta e a vida santa. Tito tinha que ordenar os presbíteros em cada cidade onde existia o núcleo de uma comunidade. Eles deviam ser homens de alto caráter moral, e deveriam ser inflexíveis em questões de princípio, mantendo a verdadeira doutrina apostólica e sendo capazes de reprovar os opositores.

Esboço de Tito
I. Introdução 1.1-4
  Declaração do ofício, esperança e funções de Paulo 1.1-3
  Saudação 1.4

II. Instruções em relação aos presbíteros 1.5-16
  Ofício de Tito 1.5
  Sua qualificações 1.6-9
  A necessidade de administração adequada 1.10—16

III. Instruções em relação à conduta cristã 2.1-3-7
  Entre eles mesmos 2.1-15
  Em relação ao mundo todo 3.1-7

IV. Instruções finais 3.8-11
  Para ensinar verdades espirituais 3.9-11
  Pra evitar dissensões 3.9-11

V. Instruções e saudações 3.12-15
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 19/03/07 por e-mail.