Comentário de Epístola: 1 Timóteo

26/02/2007

 

A Carta
Em sua primeira viagem missionária, Paulo e Barnabé pregaram em Listra, uma cidade da Licaônica e obtiveram, em meios às perseguições, sucesso no trabalho. É provável que uma judia chamada Lóide, e sua filha Eunice, tenham se convertido a Cristo durante esse trabalho. Eunice era casada com um gentio, com quem teve Timóteo, provavelmente seu único filho. Desde o início desenvolveu-se um relacionamento bastante próximo entre Paulo e Timóteo.

Quando Paulo retornou a Listra, ele encontrou Timóteo como membro da igreja local, altamente recomendado por seus líderes ali e em Icônio. Como ele ia ministrar entre os judeus e Timóteo ia com ele, Paulo advertiu Timóteo a ser circuncidado, não por causa da justiça, mas para evitar ofender os judeus, uma vez que sua mãe era judia (Atos 16.1-5).

O trabalho para o qual Paulo nomeou Timóteo envolveu sérias dificuldades, e ele achou necessário escrever uma carta de instrução a seu jovem colaborador que enfrentava problemas. Na carta, ele ensinou Timóteo como combater os falsos mestres, como ordenar o culto da igreja, como escolher os líderes da igreja e como lidar prudentemente com as diferentes classes na igreja. Timóteo deveria ensinar a fé apostólica e levar uma vida exemplar o tempo todo.

Autoria
Todas as Epístolas Pastorais (1 e 2 Timóteo e Tito) nomeiam o apóstolo Paulo como seu autor. Além disso, a antiga tradição insiste unanimemente que Paulo as escreveu.

Data
Paulo visitou Éfeso por volta de 63 d. C., após ser libertado de usa primeira prisão romana. Logo em seguida, ele partiu, deixando Timóteo responsável pela igreja de lá. Ele provavelmente tenha escrito a carta em 64 d. C.

Esboço de 1º Timóteo
Introdução 1.1-20

I. Instruções relacionadas à igreja 2.1-3.16
  Seu culto 2.1-15
  Seus líderes 3.1-13
  Sua função em relação à verdade 3.14-16

II. Instrução relacionada aos deveres pastorais 4.1-6.10
  Em relação à igreja como um todo 4.1-16
  Em relação às várias classes na igreja 5.1-6.10

III. Exortações finais 6.11-21
  Para manter a fé e militar na fé 6.11-21
  Para apresentar as reivindicações de Cristo aos ricos 6.17-19
  Para guardar a verdade 6.20-21
 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 26/02/07 por e-mail.