O jovem e o sábio

09/02/2007

 

Como faz poucos dias que o novo congresso tomou posse, entendo oportuno o texto que segue. E vale ainda registrar: ouvindo a CBN outro dia, um filósofo, professor de ética, questionou algo muito interessante. Ele queria saber como nós podemos questionar um político que aceita a prática do "dando que se recebe" ou que tudo pode ser negociado, se muitos de nós vota em determinado político porque o mesmo trouxe benefícios para nosso bairro ou cidade. Será que nos questionamos, quando votamos assim, como esse político conseguiu esses benefícios ou se conseguir é o que vale?

Na vida cristã, corremos o risco de nos acomodarmos com algumas situações que estão erradas e até questionamos se é exatamente um erro. Pecado deve ser chamado de pecado e não de qualquer outra coisa!

Com isso registrado, segue o texto de hoje, para nos ajudar a pensar de forma mais abrangente no assunto, mas não descuidemos dos pontos mais simples e pequenos, pois os grandes erros podem ser gerados em pequenas atitudes:


Certa vez um jovem foi a um homem sábio, pedir conselhos. O homem sábio, antes de os dar, disse que só queria saber uma coisa.
Ele propôs uma situação imaginária. Ele disse - “Imagine que você nunca seria pego e ninguém seria machucado. Ninguém perderia nada. Se estas circunstâncias fossem garantidas, você mentiria por $10,000 dólares?”

O jovem pensou um pouco e respondeu. “Sim, por $10,000 dólares e ninguém saberia e ninguém seria machucado. Eu mentiria.” O sábio balançou a cabeça e disse. “Tenho outra pergunta. Você mentiria por dez centavos?”

Furioso, o jovem indagou “Que tipo de pessoa você acha que eu sou?”

O sábio respondeu. “Eu já sei que tipo de pessoa você é. Estou apenas tentando estabelecer seu preço.”

Do jornal - Does God Exist? (Deus Existe?) July/Aug 96, pp. 22-23 http://www.doesgodexist.org

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 09/02/07 por e-mail.