Salmo 23

08/02/2007

 

O Senhor é o meu pastor
Salmo de Davi

1 O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.
2 Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranquilas.
3 Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.
4 Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
5 Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
6 Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.



O Salmo 23, além de apontar o Messias, ele é tipicamente um Salmo de Reconhecimento. Ele está inserido num grupo de 3 Salmos que parecem formar um grupo só (22, 23 e 24). O 22 à O Salvador que sofre; O 23 à Pastor vivo; O 24 à Soberano exaltado.
 
Acredito que a parte essencial do Salmo 23 está no versículo 1, que fala sobre quem é o Senhor e o que será de mim diante da realidade de quem é o Senhor. A sequência do salmo mostra como será a realidade da minha vida se eu aceitar a verdade de quem é o Senhor:

O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.”
 
Diante desse quadro, podemos fazer algumas perguntas a esse primeiro versículo e buscar respostas no próprio salmo, na sequência dele, em outros textos Bíblicos ou ainda em outras ajudas para entender alguma parte específica. Essa última parte requer a sua participação, ao menos pensando sobre o assunto. E, claro, compartilhar com o grupo que recebe as meditações as suas observações e seus pensamentos, basta nos enviar uma mensagem e tão logo seja possível, iremos repassar para o grupo.
 
Com isso, passemos para as perguntas:
 
1ª pergunta: Tem faltado alguma coisa em minha vida?
 
A resposta é sua, mas acho que vale a pena ler a sequência do texto antes de responder a essa pergunta.
 
2ª pergunta: O que o texto deixa claro sobre o cuidado do Senhor?
 
à faz repousar em pastos verdejantes: não faltará provisão e descanso.

à leva-me às águas de descanso: não faltará paz.

à refrigera minha alma: não faltará refrigério, caso desanime ou fracasse.

à guia-me pelas veredas da justiça: não faltará orientação;

à Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum: não faltará coragem na dificuldade.

à a tua vara e o teu cajado me consolam: não faltará consolo.

à Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos: não faltará proteção, preservação e honra.

à unges minha cabeça com óleo: não faltará alegria e unção.

à o meu cálice transborda: não faltará plenitude de bênção.

à bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida: não faltará graça divina nesta vida.

à habitarei na casa do Senhor por longos dias: não faltará o lar celestial quando o tempo aqui acabar.
 
Parece que nossas necessidades são, de fato, supridas. Mas vale a pena perguntar:
 
3ª pergunta: Por quem? O texto responde que pelo Senhor, que é nosso pastor.
 
4ª pergunta: O que é ser pastor? Davi, o provável autor desse salmo, era pastor e algumas situações em sua vida mostram como deve agir um pastor – 1 Samuel 17.34-36. Outros textos sobre o que é ser pastor: Gênesis 49.24; Salmo 80.1; Isaías 40.11; Ezequiel 34.23; Ezequiel 37.24; Zacarias 13.7; 1 Pedro 2.25; 1 Pedro 5.4 – ver ainda Salmo 77.20.
 
5ª pergunta: Se o Senhor é pastor, o que nós somos? Ovelhas!
 
6ª pergunta: O que é ser ovelha? Obedecer ao comando do pastor, receber alimento e cuidado...
 
Agora podemos voltar e responder a primeira pergunta: o nosso pastor, que faz tudo por nós enquanto ovelhas, nos sustenta com e em tudo. Mas, ainda falta alguma coisa?
 
Mesmo que falte aos olhos humanos, a provisão de Deus na hora certa não nos deixa sentir falta de nada! Ainda que tenhamos que passar pelo vale da sobra da morte, ainda que humanamente pareça faltar algo, o cuidado do Senhor nos dará coragem e paz para enfrentar.
 
Assim parece que o texto ficaria melhor se estivesse traduzido da seguinte forma (inclusive observando o texto original, em Hegraico):
 
O Senhor é o meu pastor; de nada sinto falta.
 
Ainda que falte, o Senhor supre a falta a tal ponto que não sentimos falta de nada.

Não faltarão problemas à mas sobrará provisão
Não faltarão dificuldades à mas sobrará cuidado
Não faltarão inquietações à mas sobrará paz

Logo, de fato, se o Senhor é o meu pastor, NADA me faltará, porque Ele vai suprir, mesmo na falta, e eu não sentirei falta de nada!

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 08/02/07 por e-mail.