Comentário devocional do Apocalipse

03/01/2007

 

Apocalipse 7.1-8

1 E DEPOIS destas coisas vi quatro anjos que estavam sobre os quatro cantos da terra, retendo os quatro ventos da terra, para que nenhum vento soprasse sobre a terra, nem sobre o mar, nem contra árvore alguma.
2 E vi outro anjo subir do lado do sol nascente, e que tinha o selo do Deus vivo; e clamou com grande voz aos quatro anjos, a quem fora dado o poder de danificar a terra e o mar,
3 Dizendo: Não danifiqueis a terra, nem o mar, nem as árvores, até que hajamos assinalado nas suas testas os servos do nosso Deus.
4 E ouvi o número dos assinalados, e eram cento e quarenta e quatro mil assinalados, de todas as tribos dos filhos de Israel.
5 Da tribo de Judá, havia doze mil assinalados; da tribo de Rúbem, doze mil assinalados; da tribo de Gade, doze mil assinalados;
6 Da tribo de Aser, doze mil assinalados; da tribo de Naftali, doze mil assinalados; da tribo de Manassés, doze mil assinalados;
7 Da tribo de Simeão, doze mil assinalados; da tribo de Levi, doze mil assinalados; da tribo de Issacar, doze mil assinalados;
8 Da tribo de Zebulom, doze mil assinalados; da tribo de José, doze mil assinalados; da tribo de Benjamim, doze mil assinalados.


O texto revela a marcação dos 144.000. Um texto amplamente discutido por ramos diferentes do cristianismo e até fora dele.

O que esse texto quer dizer? Para mim, ele diz tudo nele mesmo, sem necessidade de dúvidas, até porque a sequência do texto (sobre a qual falaremos na semana que vem) acaba com qualquer possibilidade de outro entendimento.

Entendo, particularmente, que ele fala sobre a "marcação" especificamente de Judeus mesmo! Fala abertamente que os "marcados" são das 12 tribos citadas. Logo, não entram aqui crentes que por acaso entrem pelo período da Grande Tribulação, a não ser que sejam descendentes das Tribos de Israel citadas no texto. Lembrando sempre que quando, no capítulo 4, João sobe ao céu, já encontra os tronos ocupados, indicando que já houve o arrebatamento, quer dizer, que os salvos até antes do início da Grande Tribulação estão por lá, aguardando a sequência da história. Até porque, entrar pela Tribulação é experimentar a IRA do Senhor e os salvos não são destinados a isso (1 Tessalonicenses 5.9 - já o primeiro período de 3 anos e meio tem manifestação da IRA, manifestação que aumenta no correr do segundo período da Grande Tribulação - lendo 2 Tessalonicenses 2.1-6, vemos que o Dia do Senhor só virá depois que o Anti-Cristo se manifestar, o que se dá no segundo período de 3 anos e meio, no momento que até os judeus notam que ele não é tão bom assim - Marcos 13.14, mas o Dia do Senhor é quando será iniciado o reinado milenar e não o dia do arrebatamento - muitos acabam se confundindo por misturar os dois eventos - arrebatamento e Dia do Senhor, quando na verdade, são eventos distintos!).

Os crentes que não estão em ordem com o Senhor e que entram no período da Grande Tribulação e durante esse período se acertam com o Senhor estão relatados em outro texto que falaremos na semana que vem.

Assim, o texto de hoje, entendo, relata que os Judeus das Tribos citadas serão marcados para resistirem, pois quando um grupo de Judeus já estiver prestes a sucumbir ao intento do Anti-Cristo, acontece a Volta de Jesus para dar continuidade aos acontecimentos relatados na visão de João no Apocalipse, para iniciar o Reinado milenar, também assunto de outra meditação.

Como a numerologia, ou melhor, a cabala judaica, nem sempre foi usada por questões supersticiosas, mas também para indicar liguagem figurada, o número 144.000 revela o seguinte: 12 são as tribos. 3 X 4 = 12: 3 - Trindade, ligado ao Senhor; 4 - tempo de provação, ligado ao ser humano; logo, 12 ou 7 (3 + 4) indicam a unidade entre o que é divino e o que é humano. De cada Tribo, são 12.000. O número 1.000 que multiplica cada tribo para dar o total de "marcados", é um número que também tem um simbolismo no mundo judaico, que dá origem ao cristianismo: significa o exagero, o que não pode ser contado. Logo, o texto quer dizer que os Judeus das 12 tribos citadas serão "marcados" e protegidos durante a Tribulção, mas que o número dos que são "marcados" não pode ser contado. Pode ser exatamente 144.000 como pode ser outro número. É uma grande multidão!

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 03/01/07 por e-mail.