O diferencial do cristianismo

03/10/2006

 

Atos 2.14-36

14 Pedro, porém, pondo-se em pé com os onze, levantou a sua voz, e disse-lhes: Homens judeus, e todos os que habitais em Jerusalém, seja-vos isto notório, e escutai as minhas palavras.
15 Estes homens não estão embriagados, como vós pensais, sendo a terceira hora do dia.
16 Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel:
17 E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos terão sonhos;
18 E também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e as minhas servas naqueles dias, e profetizarão;
19 E farei aparecer prodígios em cima, no céu; E sinais em baixo na terra, Sangue, fogo e vapor de fumo.
20 O sol se converterá em trevas, E a lua em sangue, Antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor;
21 E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.
22 Homens israelitas, escutai estas palavras: A Jesus Nazareno, homem aprovado por Deus entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis;
23 A este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendestes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos;
24 Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela;
25 Porque dele disse Davi: Sempre via diante de mim o Senhor, Porque está à minha direita, para que eu não seja comovido;
26 Por isso se alegrou o meu coração, e a minha língua exultou; E ainda a minha carne há de repousar em esperança;
27 Pois não deixarás a minha alma no inferno, Nem permitirás que o teu Santo veja a corrupção;
28 Fizeste-me conhecidos os caminhos da vida; Com a tua face me encherás de júbilo.
29 Homens irmãos, seja-me lícito dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi, que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura.
30 Sendo, pois, ele profeta, e sabendo que Deus lhe havia prometido com juramento que do fruto de seus lombos, segundo a carne, levantaria o Cristo, para o assentar sobre o seu trono,
31 Nesta previsão, disse da ressurreição de Cristo, que a sua alma não foi deixada no inferno, nem a sua carne viu a corrupção.
32 Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas.
33 De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis.
34 Porque Davi não subiu aos céus, mas ele próprio diz:Disse o Senhor ao meu Senhor:Assenta-te à minha direita,
35 Até que ponha os teus inimigos por escabelo de teus pés.
36 Saiba pois com certeza toda a casa de Israel que a esse Jesus, a quem vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo.

 
Repito, por ênfase, o versículo 32:

Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas. 
 
Eu costumo dizer que o diferencial do cristianismo é exatamente esse: a ressurreição do Senhor Jesus, o Cristo!
 
Há muitas religiões que tentam explicar contato entre o “nosso mundo” e o “além”. Ainda há quem tente explicar a possibilidade de contato entre mortos e vivos, que estariam em dimensões diferentes, mas sempre com possibilidade de contato, ou porque ainda há alguma coisa a ser feita para que haja o “desligamento” completo (como exemplo mais famoso dessa linha de pensamento temos o filme Ghost – do outro lado da vida – EUA, 1990), ou porque o contato pode acontecer em qualquer momento desejado ou necessário.
 
Entendo que o contato entre o “mundo material” e o “espiritual” se dá apenas entre nós, Deus (o Pai, o Filho e o Espírito Santo) e anjos ou demônios. Ninguém que morreu e permanece morto pode entrar em contato! Basta ler Hebreus 9.27 e verificar que depois da morte só aguardamos o final. Não há contato! E mesmo quando alguém diz trazer uma mensagem de alguém que já morreu, com detalhes íntimos e pessoais, com forma de letra ou voz, ou o que mais puder tentar caracterizar a pessoa morta, entendo que apenas é a manifestação de um demônio tentando causar a dúvida e trazer o engano. Se o inimigo pode se apresentar como anjo de luz, quanto mais imitar uma pessoa comum... (ver 2 Coríntios 11.14)
 
Assim, quem já morreu não pode interferir no “nosso mundo”, o daqueles que ainda estão vivos...
 
Esse é o diferencial do cristianismo! Jesus, o nosso Senhor e Salvador, morreu por nós, pagou o preço necessário para o nosso perdão, mas não permaneceu morto! Grandes líderes religiosos que apresentaram ideias para um mundo melhor (quer seja de fato a tentativa de um mundo melhor quer seja a tentativa que um grupo específico dominasse esse “mundo melhor” e só esse grupo tivesse acesso a essa realidade) morreram e permaneceram mortos. Alguns até trouxeram ideias interessantes que podem ser analisadas, muitas até com pontos de igualdade com a Bíblia! Nunca iremos trocar a Bíblia por um ensinamento, ainda que pareça interessante! Mas o Único que traz uma mensagem realmente diferenciada e que pode continuar interferindo em nosso mundo é Jesus, pois a morte não O segurou! Ele está vivo! Com Sua morte, derramando Seu sangue, foi o Cordeiro que pagou o preço por conta dos nossos pecados. E ressuscitando, permanece vivo, podendo agir em “nosso mundo”.
 
Seguimos e testemunhamos o Senhor que está vivo! O Único que pode, por estar vivo, interferir em nosso mundo, dentre os “grandes líderes religiosos” que passaram pela Terra. Devemos compartilhar a fé com tantas outras pessoas que estão ao nosso redor, quer seja em grandes viagens missionárias, quer seja dentro da igreja, ou na padaria, no trabalho, na escola, faculdade, no clube, no mercado, em grandes cruzadas evangelísticas ou no envio de uma mensagem por e-mail!
 
Compartilhar a fé é levar pessoas ao entendimento da necessidade do Novo Nascimento e da fé em Cristo, que se Justifica exatamente por Sua ressurreição, o diferencial do cristianismo, ter um Senhor vivo e não apenas alguém que foi importante num período da história e que depois morreu... Sermos testemunhas disso, ainda que não oculares como as do tempo Bíblico, nos faz pessoas muito especiais. Não no sentido de que os demais sejam inferiores, mas porque experimentamos primeiro algo que pode ser experimentado por todos os que quiserem. E o próprio Senhor afirmou que seriam mais bem aventurados os que nem mesmo viram, mas creram (ver João 20.29).
 
Sempre que levamos pessoas a entregar suas vidas ao Senhor Jesus, o Cristo, vemos seu renascimento, acompanhamos seu crescimento, repartimos o que sabemos, aprendemos enquanto ensinamos, nos aproximamos de Deus... Precisamos apenas abrir a boca e ter uma conduta condizente. Testemunhar e compartilhar. E o Senhor Vivo, através do próprio Espírito Santo fará a obra!

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 03/10/06 por e-mail.