Comentário devocional do Apocalipse

13/09/2006

 

Apocalipse 3.7-13

7 E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve: Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre:
8 Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome.
9 Eis que eu farei aos da sinagoga de Satanás, aos que se dizem judeus, e não são, mas mentem: eis que eu farei que venham, e adorem prostrados a teus pés, e saibam que eu te amo.
10 Como guardaste a palavra da minha paciência, também eu te guardarei da hora da tentação que há de vir sobre todo o mundo, para tentar os que habitam na terra.
11 Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa.
12 A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus, e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.
13 Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas.

Filadélfia! “Amor Fraternal”.
 
Uma cidade com esse nome...
 
Bom...
 
Tudo indica que esta era uma pequena cidade no mundo antigo. Não encontrei registros sobre atividades.
 
Mas pelo texto parece que a comunidade cristã que lá se reunia era formada por muitos judeus que tentavam ainda fortalecer a ideia de povo escolhido. Vemos isso quando o Senhor fala sobre ter a “Chave de Davi”. Seria, então, o Senhor, Aquele que veio da linhagem do grande rei Davi, quem teria a chance de decidir as coisas. Seria Ele o Mestre, o Rei, de fato! Não seriam os judeus apenas os escolhidos nem mesmo aqueles que nós achamos mais santos ou legais nos dias de hoje. O que determina isso não é nossa vontade, mas a nossa relação com o Senhor.
 
O Senhor deixa claro que a comunidade, ainda que pareça frágil diante de outras que poderiam ser maiores, é forte também, por manter-se fiel ao chamado do Senhor. E aqueles que tentavam enfraquecer a comunidade, espiritualmente falando, os da “Sinagoga de Satanás”, estes terão problemas, pois os que seguem ao Senhor serão cuidados e estes outros enfrentarão as consequências por seguir num caminho contrário ao da vontade do Senhor. Esses que estão contrários ao Senhor terão que se render aos que seguem ao Senhor.
 
O texto deixa claro que virão dias de tribulação sobre a humanidade (v. 10). Mas aqueles que servem ao Senhor serão guardados dessa provação, exatamente porque essa será a manifestação da Ira do Senhor e Ele não derramará Sua irá sobre Seu próprio Corpo, ou seja, sobre aqueles que segue Sua vontade. Estes serão guardados desse sofrimento. Aqui temos mais um indício que de fato a última semana profética de Daniel é destinada àqueles que são contrários ao Senhorio de Cristo, que não seguem seus mandamentos, pois os que seguem serão guardados desse momento (arrebatamento?!). Mas este é assunto para outra meditação.
 
Devemos tomar cuidado para que situações no mundo ou pessoas não tomem a coroa da Vida que está destinada àqueles que seguem ao Senhor. Não podemos cair em armadilhas do que parece certo, mas é errado. Não devemos praticar atos errados! Ouvindo o Espírito, devemos deixar práticas erradas e realizar a Vontade do Senhor. Será o próprio Espírito que nos guiará nesse caminho! Podemos até como seres humanos, deixar falar mais alto a nossa vontade... Mas se deixarmos o Espírito agir, não dará tempo para continuar no erro e vamos seguir na Vontade do Senhor.
 
Mantenha firme sua vida na direção das coisas do Senhor!

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 13/09/06 por e-mail.