Características da Bíblia

20/06/2006

 

ALELUIA!
 
Na última quinta-feira comecei a escrever sobre o Valor das Escrituras Sagradas. Sem nenhuma pretensão de esgotar o assunto, sigo hoje com as Características da Bíblia:
 
Fonte de Revelação:

Salmo 19.1-14

1 OS céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
2 Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.
3 Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.
4 A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,
5 O qual é como um noivo que sai do seu tálamo, e se alegra como um herói, a correr o seu caminho.
6 A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor.
7 A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
8 Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
9 O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente.
10 Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos.
11 Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa.
12 Quem pode entender os seus erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos.
13 Também da soberba guarda o teu servo, para que se não assenhorie de mim. Então serei sincero, e ficarei limpo de grande transgressão.
14 Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!

 
 Deus revelou-se ao ser humano de diversas formas: através da natureza, de um povo (Israel), dos profetas, de seu Filho (Jesus Cristo – Hebreus 1.1 e 2 – “Havendo Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos dias pelo Filho, A quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo”), através de sua Palavra, que hoje é uma das mais preciosas fontes de revelação da ação de Deus. Nela encontramos tudo o que um cristão precisa saber sobre a regra de fé e de conduta diante de Deus e dos homens. A Bíblia revela pelo menos três grandes verdades:
 
a) A verdade sobre Deus: ela mostra-nos que Deus é justo e compassivo, que luta pela vida, e que não tem medo de revelar-se;
b) A verdade sobre o ser humano: ela mostra quem e o quê, na verdade, o ser humano é. Apontando sua condição como parte integrante dos propósitos da criação de Deus;
c) A verdade sobre o final de todas as coisas: a Bíblia é um livro escatológico, que aponta para o futuro, mostrando-nos o destino final da humanidade, tanto de quem respeita ou quem desobedece às suas regras.
 
Fonte de vida:

Jo 6.66-71

66 Desde então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele.
67 Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos?
68 Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna.
69 E nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente.
70 Respondeu-lhe Jesus: Não vos escolhi a vós os doze? e um de vós é um diabo.
71 E isto dizia ele de Judas Iscariotes, filho de Simão; porque este o havia de entregar, sendo um dos doze.

 
Vida e morte é o eixo de todas as religiões. E se há algo que desafia e assusta o ser humano é a contradição entre esses dois termos.
Após um longo discurso, os seguidores de Jesus começaram a abandoná-lo. Jesus disse aos doze: “quereis vós também retirar-vos?” (v. 67). Pedro então responde: “Para quem iremos nós? Tu tens as palavras de vida eterna.” (V. 68).
De todas as religiões, a que melhor esclarece e dá segurança ao ser humano sobre a questão da vida e da morte é o cristianismo, deixando claro o que podemos esperar, sem contatos entre vivos e mortos, e sua fonte de informação e manual-guia são as Sagradas Escrituras (João 5.39 – “Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam”).
 
Fonte de entendimento:
Salmo 119.99 – “Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação”.

 
A Bíblia não contém tratados profundos de biologia, genética, física nuclear. Mas o Salmista não hesita em dizer que tem mais entendimento do que todos os seus mestres, isso porque ele medita na Palavra de Deus.
A Bíblia é uma fonte inesgotável de entendimento, porque ela trata de questões que permeiam a vida do ser humano, questões como: moral, vida, morte, antropologia (ser humano), Deus. Conhecer estas coisas torna o ser humano sábio. Não adianta, em hipótese alguma, eu ser um excelente físico nuclear, um biólogo, se eu não sei respeitar o ser humano e sua dignidade como “pessoa” e “ser” criado à imagem e semelhança de Deus. Valorizar o ser humano e a vida é o que produz entendimento.

Escudo contra o mal:

Mateus 4.1-11

1 ENTÃO foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo.
2 E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome;
3 E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães.
4 Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.
5 Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo,
6 E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito:Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito,E tomar-te-ão nas mãos,Para que nunca tropeces em alguma pedra.
7 Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus.
8 Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles.
9 E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.
10 Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.
11 Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam.

 
O conhecimento das Escrituras nos protege contra o mal, contra as investidas do diabo e do mundo corrompido em que vivemos. Na tentação de Jesus Cristo, no deserto, percebemos com clareza, que em todos os momentos em que Ele foi tentado, Ele desviou e derrotou as investidas do inimigo citando apenas a Palavra. “Está escrito” era o que Jesus dizia para o seu adversário.
 
Como escrevi, não pretendo esgotar o assunto, mas acho que demos um bom passo para descrevermos a Bíblia!

 

Forte abraço.
Em Cristo,
Ricardo, pastor

Esta meditação foi enviada em 20/06/06 por e-mail.